Busca

Forma : Plural

Releitura do viver bem

Categoria

A casa dos outros

Um sacolejo dos bons

Acho que de tempos em tempos ( e confesso que no meu caso os intervalos costumam ser bem curtos! rs ), a gente precisa dar um novo fôlego à casa, botar tudo a baixo mesmo, no melhor sentido.

Não falo de quebra-quebra ou esses tipos de intervenções que demandam um mínimo de planejamento. Falo em mudanças que podem ser realizadas praticamente com envolvimento e que pedem boa disposição e um olhar atento.

É trocar os móveis de lugar e inverter as funções. Acredite: isso, por si só, já dá uma mudada enorme no astral, faz a gente acreditar que tem móvel novo em casa sem ter adquirido nadinha. Isso se estende aos objetos.

Brinque com a paleta de cores sem medo, teste combinações que jamais cogitou.Numa dessas, a gente acaba unindo elementos, formas, texturas tão inusitados e que funcionam tão bem juntos que nos perguntamos: como nunca pensei nisso?

Tire do baú o que tá sem uso e guarde por um tempo os itens com os quais a convivência não anda mais das melhores. Bote ordem na bagunça, organize de outro jeito, descubra novos espaços e improvise outros.

Aliás, improviso é um exercício magnífico para decisões mais sérias e muitas vezes sair de nossa zona de conforto nos faz reavaliar uma série de conceitos que deixaram de funcionar e a gente nem se tocou.

Toda casa precisa de um sacolejo, de um chamejo, de uma fuga marota da mesmice, como essa que ilustra esse post. Viver numa casa assim é ter a oportunidade de olhar todo santo dia para as mesmas coisas e sempre enxergar algo diferente.

Siga o Forma:Plural no Instagram e no Facebook.

Fonte: Planete Deco

Uma casa que pertence ao tempo

Cada vez mais me simpatizo com as casas que pertencem ao tempo, aquelas que estão sempre prontas e nunca acabadas. Prontas porque sabem como ninguém que a hospitalidade ultrapassa qualquer estilo de decoração, organização, anos de vida, e nunca acabadas porque possuem a flexibilidade fundamental para se adaptar a mudanças.

Não há como não se admirar com tamanha sinceridade, daquela que expõe rachadura, mancha no móvel, gaveta emperrada. Nem com tanta sabedoria que conhece que uma deliciosa cadeira de mola rende uma tarde de leitura tão incrível que o estofado meio detonado é apenas um charme a mais.

São casas que possuem significados em cada canto, porquês sobre prateleiras, verdades verdadeiras e verdades inventadas presas à parede. Elas são a melhor versão da história: nos momentos tristes elas se tornam poesia e nos momentos alegres são enredos animadíssimos lotados de personagens extravagantes.

Ah, quanta generosidade cabe em seu interior, muito além de apenas alicerce, mobiliário e talvez uma bela vista. Elas aprenderam com o espirituoso tempo a não ter pressa e descobriram que só assim são capazes de se envolver realmente com a gente e virar o melhor lugar do mundo que se pode desejar.

 

 

 

Siga o Forma:Plural no Facebook e no Instagram.

Fonte: Espacio Living

Entre plantas, cores e tecidos

ds1

Uma casa com plantas nunca é uma casa vazia. As cores, por sua vez, criam pontos focais interessantes e são fantásticas no quesito camuflagem. E os tecidos com suas texturas? São danados quando o assunto é humanizar alicerce.

O trio planta + cor + têxtil  é realmente porreta, especialmente quando a intenção é criar uma atmosfera plena de vida e acolhedora, sem muita dor de cabeça, que seja capaz de se renovar quando der na veneta.

Tá na dúvida do que usar pra realçar um cantinho? Quer promover uma mudança rápida? Falta sensação de acolhimento? Ou quer apenas tapar aquele vazio que teima em existir, apesar de  incansáveis tentativas? Então esse combo é pra você, tiro certeiro pra esses males e garantia de uma casa que respira, como essa aqui  do Design Sponge.

ds2

ds3

ds4

ds6

ds7

ds8

ds9

ds10

ds11

ds12

ds13

Siga o Forma:Plural no Facebook e no Instagram.

Casa de vila

cv1

Tive o imenso prazer de morar numa casa de vila por 10 anos. Nessa vilinha, que ficava bem escondida num canto hiper movimentado de SP, a sensação que tinha era de estar no interior. Tinha pé de amora, pitanga e bananeira, além de toda a alegria das sabiás e bem-te-vis. Fim de semana a gente comia do lado de fora, aproveitando a sombra de uma árvore enorme, e também tomávamos banho de mangueira. É, casa de vila costuma permitir essas coisas, faz a gente acreditar que a vida é muito mais bacana e leve.

cv2

Mas sabe o que acho que realmente faz a diferença numa casa de vila? É a simplicidade da construção, as portas e janelas de madeira, os acabamentos que já não são mais costumeiros. Elas são aconchegantes por natureza, sejam elas de qualquer dimensão, e sabem ser carismáticas como ninguém.

cv3

Essa aí é uma excelente lembrança da casinha que morei e certamente uma inspiração das boas. Tem muita ideia que dá pra aproveitar num apê, afinal sua metragem é bem enxuta, mas também funciona para qualquer casa que queira uma atmosfera super amigável e com espaços bem aproveitados. Tem planta pra trazer vida, tem almofadas pra abraçar, tem prateleiras pra otimizar e tem muita mistura feliz.

cv4

cv5

cv6

cv7

cv8

cv10

cv11

cv12

Siga o Forma:Plural no Facebook e no Instagram.

Fonte: Casa Vogue

Uma casa com gênio

keltainentalorannalla1

Lembro bem da casa da minha avó materna. Ousada, marcante e ainda assim uma digna casa de vó. Da geladeira saia sempre a mesma marca de refrigerante, no congelador sempre havia sorvete caseiro com frutas cristalizadas e as azeitonas pretas temperadas no capricho eram um dos meus aperitivos favoritos. Era tudo muito agradável e familiar ao paladar, a grande surpresa residia nas paredes e nos móveis que viviam trocando de lugar. Havia dias em que a pintura cobria meia parede, no outro elas já estavam cobertas de quadros com essência dadaísta ou desenhos estampados feitos com stêncil improvisado. As cortinas de tecido pesado eram a alegria da brincadeira de esconde-esconde e a cada nova estação elas davam passagem para novas cores. Os móveis clássicos eram adornados com os objetos mais inusitados, daqueles que demandam anos de garimpo. A cada abertura de porta era uma revelação, arrancava um sorriso ou causava um certo estranhamento. Mas tudo, sem tirar nem por, carregava uma história repleta de curiosidades, contada sem pressa e acompanhada de um tom peculiar, próprio de gente que não tem medo de mudança. Aquela casa, assim como essa, era uma casa de espírito livre e personalidade forte, de gente que arrisca, que revela seus gostos e que bota fé que o envolvimento é o melhor recurso pra fazer uma casa feliz.

keltainentalorannalla

keltainentalorannalla2

keltainentalorannalla3

keltainentalorannalla4

keltainentalorannalla5

keltainentalorannalla6

keltainentalorannalla7

keltainentalorannalla8

Siga o Forma:Plural no Facebook e no Instagram aqui. Conheça nossa loja aqui.

Fonte: Keltainen talo rannalla

A qualidade do imperfeito

fancywindows1

Transbordo de alegria quando encontro casas como essa, onde há vagas para diferentes épocas, estilos, estados de conservação. São casas que respeitam o valor embutido em cada metro de alicerce, móvel ou objeto mas que, acima de tudo, são capazes de se reinventar a qualquer instante, simplesmente porque não estão presas a nenhuma regra. Casas que acreditam que o improviso é um ótimo ensaio para decisões mais sérias, que encaram de boa que os cômodos assumam diferentes funções, que celebram nitidamente todas as transformações de seus moradores. Casas que possuem orgulho de suas marcas, repletas de enredos, e que sabem que os detalhes não são supérfluos. Casas que sempre estão prontas e nunca acabadas, sempre dispostas a nos surpreender.

fancywindows2

fancywindows3

fancywindows4

fancywindows5

fancywindows6

fancywindows7

fancywindows8

fancywindows9

fancywindows10

fancywindows11

fancywindows12

Siga o Forma:Plural no Facebook e no Instagram. Conheça nossa loja aqui.

Fonte: Fancy Windows

No reino das estampas

apart-therapy1

Embora atualmente já não se cultive tanto o medo por cores, ainda existe uma certa resistência em função do receio de enjoar. Por esse motivo, muita gente mesmo tendo uma vontade imensa de colorir paredes, móveis etc, ainda opta por viver num universo neutro para não correr o menor risco. Mas e se existir uma forma desse universo monocromático se tornar super colorido, com a facilidade de voltar a sua forma original quando bem entender? Pois é justamente aí que entram as estampas, para serem uma explosão de cores e formas por todos os lados, com a vantagem de poderem ser substituídas quando o desejo  decretar prazo de validade. Além disso, estampas são elementos visualmente interessantes que atiçam o olhar, conferem aconchego e doam uma personalidade absurda, capaz de retratar toda uma história numa breve leitura. Para quem achou essa proposta bacana, certamente essa casa do Apartment Therapy será uma inspiração das boas, pois é um ótimo exemplo de aplicação de estampas em todos os cômodos, para que cada um crie sua própria versão.

apart-therapy2

apart-therapy3

apart-therapy5

apart-therapy7

apart-therapy8

apart-therapy10

apart-therapy12

apart-therapy13

apart-therapy14

apart-therapy15

apart-therapy16

apart-therapy17

apart-therapy19

apart-therapy20

apart-therapy21

apart-therapy23

Siga o Forma:Plural no Facebook e no Instagram. Venha conhecer nossa lojinha aqui.

A cara do domingo

jurnaldedesigninterior1

Essa é uma daquelas casas com cara de domingo, onde parece que o dia corre devagar e com cheiro de preguiça. Tudo nela tem aspecto de descanso, com sofás repletos de almofadas pra se jogar até livros que nos levam para terras distantes. Uma casa que também é um convite pra um gostoso bate-papo; nada muito sério, apenas divagações com direito a uma boa vista. Acolhedora e contemplativa, daquelas onde se cozinha com visitas e o almoço se estende até o café da tarde. Com chuva, sol, frio ou calor, ela é como um abraço conhecido: confortável e repleta de delicadezas sutis.

jurnaldedesigninterior2

jurnaldedesigninterior3

jurnaldedesigninterior4

jurnaldedesigninterior5

jurnaldedesigninterior6

jurnaldedesigninterior7

jurnaldedesigninterior8

jurnaldedesigninterior9

jurnaldedesigninterior10

jurnaldedesigninterior11

Siga o Forma:Plural no Facebook e no Instagram. Já conhece nossa lojinha? É só clicar aqui.

Fonte: Jurnal de Design Interior

Uma casa com vagas

IMG_0648

Tem gente que sonha com a casa perfeita, aquela digna de capa de catálogo, com móveis e acessórios impecáveis, com espaço meticulosamente calculado pro tamanho da felicidade genérica.

IMG_1369

IMG_0957

IMG_1205

Eu sempre flertei com as casas imperfeitas, morei em várias delas. Pra mim, casa perfeita nunca passou de lenda, por isso prefiro casa com vagas, sempre pronta a receber intervenções, presentes, festas, amigos.

IMG_2352

IMG_1094

IMG_2344

Acredito que casa é o alicerce que moldamos com o tempo, que retrata nossas mudanças e conta a nossa história mas que, acima de tudo, é o lugar que nos acolhe e pra onde sempre temos vontade de voltar.

IMG_0841

IMG_0844

Por aqui é assim, uma casa com crianças, bichos, parentes e até desconhecidos que se tornam amigos. Nada é definitivo, permanente é só a possibilidade de uma nova mudança. Os móveis vivem em crise de identidade e levam uma vida cigana, os jardins sempre têm uma nova companhia, os cômodos se reinventam e até o dia e a noite se misturam.

IMG_0442

IMG_0409

IMG_0362

É uma casa que serve de moradia e trabalho; onde se dança, canta, reza, ri e chora. Onde os enfeites decidem por conta própria trocar de lugar ou onde as pessoas se sentem à vontade para doar um objeto de caso pensado onde deve ficar. Nem sempre as coisas estão como imaginei, estão do jeito que ficaram. E quer saber? Tá ótimo, faz um bem danado um layout versátil.

IMG_0330

IMG_0506

IMG_0393

Conto com a sorte de viver numa casa cheia, onde posso ver mais do que os meus olhos enxergam: as celebrações nas marcas de copo no aparador de madeira, a animada brincadeira nos fios puxados do tapete, as inúmeras lembranças naquela gaveta emperrada e as barulhentas reuniões dos passarinhos nas sementes que brotam ao acaso.

IMG_1145

IMG_1141

Até mesmo as louças mais metidas já entenderam que nessa casa elas precisam estar prontas a qualquer dia e qualquer hora, porque não acreditamos em datas especiais, acreditamos sim que tornar o banal extraordinário é mais uma questão de estado de espírito do que de calendário.

IMG_0106

IMG_0164

IMG_0212

Brindamos e acendemos velas em todas as estações do ano, sempre temos vagas para quem chega e também para aqueles que decidem pernoitar e usar nossa casa como férias. A piscina é pequena e aquecida a calor humano e a grama surrada é reflexo de muito jogo de bola. E embora tudo pareça um total descompromisso, uma casa com vagas é o resultado de muito envolvimento e observação, regados a uma baita dose de alegria.

Siga o Forma:Plural no Facebook e no Instagram aqui. Já conhece nossa lojinha? É só clicar aqui.

Essa matéria foi desenvolvida pelo Forma:Plural e publicada originalmente na 3a. edição da Revista OcaPop.

 

 

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.

Acima ↑