Busca

Forma : Plural

Releitura do viver bem

Categoria

Cores

Tons terrosos

Um décor em tons terrosos é garantia de aconchego, acolhimento e também de muita bossa. Tá aqui essa casa lindona como prova disso. Usando e abusando de diversos itens ecléticos e tirando um excelente proveito da companhia do rosa e do mostarda, não há dúvida de que se trata de uma casa que preza pelo bem-estar. Embora sua arquitetura contemple elementos bem específicos, sua atmosfera não é algo difícil de reproduzir e é uma ótima inspiração para quem procura uma vibe descontraída e atemporal. Muita madeira natural; detalhes dourados que podem estar presentes em acessórios em latão ou cobre; fibras naturais; plantas com folhagens mais escuras e, claro, uma paleta de cores em tons quentes. Uma receita de sucesso que funciona em casas e apês e aceita muito bem o “tudo junto e misturado”.


Está em busca de acessórios ecléticos para o décor de sua casa? Em nosso Instagram, temos os garimpos, que são peças à venda cheias de história e personalidade, carinhosamente garimpadas e entregamos em todo Brasil.

Fonte: Decordemon

Quando a tinta muda a arquitetura

Ontem mesmo falei sobre o potencial da cor, mas sobre sua utilização de forma pontual. Pois hoje vou falar sobre sua utilização de maneira ampla, quando ela entra transbordando, causando, alterando aspectos da arquitetura e mudando gênios. Pois é, tinta tem esse poder todo. Altera o mood de um ambiente, é capaz de delimitar espaços, de tornar móveis carrancudos seres super amigáveis. Foi o que rolou nesse apê da arquiteta Stephanie Ribeiro retratado pela Casa Vogue. Vários aspectos que incomodavam foram completamente sanados à base de cor e, claro, que o contexto todo colaborou para que o resultado ficasse maravilhoso, como muitos itens garimpados e herdados, além das verdinhas que conferem frescor e alegria.Então, muito antes de encarar um quebra-quebra, talvez valha a pena avaliar se uma demão de tinta não será capaz de te proporcionar a mudança que espera ou, quem sabe, ser um ensaio temporário para uma decisão mais séria.

Confira aqui todos os detalhes desse apê.

Gosta de itens garimpados e não sabe onde encontrar? Em nosso Instagram tem uma seleção bem bacana de itens. É só acessar os destaques “garimpos”

Cor é cor!

Tem jeito não. Cor é sempre cor! De todos os elementos, recursos e mágicas possíveis, ela é de longe o melhor investimento de todos. Disfarça o olhar, serve pra realçar, é capaz de imprimir a personalidade que você quiser. Olha só essa cozinha do Apartment Therapy, com algumas inserções coloridas. Em locais bem pontuais, se tornou leve, porém marcante. E aqui até acessórios fizeram parte do cenário colorido. Esse espaço é um bom exemplo pra quem pretende colorir mas tem receio de errar na dose. Os elementos naturais, como a madeira e o tijolinho à vista, são ótimas companhias junto a cores fortes, garantem sempre um equilíbrio incrível.

 

Você sabia que agora pode contar com uma curadoria de peças afetivas realizadas por nós? Sim, temos objetos de decoração, louças, algumas peças mobiliárias carinhosamente garimpadas que estão à venda. Confira em nosso Instagram, nos destaques “garimpos”.

Em azul

Acho uma tremenda arte e extrema habilidade tingir a casa com uma cor predominante. Coisa complicada de se fazer espalhar a mesma cor em praticamente todos os ambientes e não ficar nem um pouco over – nem besta! Tem que saber dosar, contrastar, tem que saber tirar partido das nuances, pedir auxílio para as texturas e formas. É coisa de sutileza e elegância e o resultado é daqueles chocantes: monocromia sem monotonia. O jogo do mais claro com o mais escuro que confere dinamismo e movimento, a grande sacada de tirar vantagem da harmonia já estabelecida dentro da mesma cor e uma opção das boas para os indecisos de plantão.

Siga o Forma:Plural no Instagram e no Facebook.

Fonte: Decordemon

Manda cor!

Se tem algo que aprecio nesse mundo é a cor. Gosto tanto que acho que sentimentos deveriam ser coloridos. Expressariam sem rodeios, encheriam as ruas de cores e certamente surgiriam algumas combinações bem curiosas…

O fato é que a cor é um recurso marcante, envolvente, eficaz. E quando se trata de promover uma grande mudança com recursos enxutos ou em tempo recorde, não consigo imaginar outro artifício que se encaixe tão bem.

Cores em objetos e acessórios, como quadros e almofadas, são ótimas para quem tem medo de errar na dose. Trocou esses itens, o possível erro está desfeito. Já em peças maiores, como um sofá, é pra pontuar mesmo, deixar uma cor bem presente como protagonista enquanto as demais desempenham papel secundário em harmonia.

Uma das qualidades mais incríveis da cor é o poder que tem de mudar o caráter das coisas. O móvel muito bem datado acima é o resultado de uma intervenção colorida que lhe conferiu vários anos a menos, tirou seu aspecto mais sisudo e o trouxe ao tempo do aqui e do agora.

Utilizar a cor como um recurso para mudar por completo a forma como se interpreta um determinado ambiente também é algo muito bacana de se fazer. O toque do azul e suas diferentes tonalidades mudou o status dessa cozinha para cozinha de estar. Cor é isso: personalidade, sentimento. Avalie o que espera de cada parede, de cada recinto. Pense o que quer que sua casa diga e manda cor!

Siga o Forma:Plural no Instagram e Facebook.

Fontes: Sophierobinsoninteriors / Decordemon / 170 KVM

Salve o tropicalismo!

Surpresa das boas que tive ao me deparar com um climão mega tropical desses exalado de uma casa em Haia, Holanda. Coisa incrível, ou melhor, coisa de gente que entende que todo lugar pode ser qualquer outro que se queira, mesmo que em outro continente.

Ah, aí essa brincadeira toda de escolha de cores, decoração, curadoria de elementos começa a ficar interessante de verdade. Porque, acredite, quando se conhece o que se gosta, é uma questão de chegar nas combinações certas para criar o ambiente que bem entender – tropical, minimalista, com sotaque industrial, retrô.

Uma determinada atmosfera num ambiente pode ser só aquele “cheirinho” dado por um objeto marcante e a partir dele demais itens começam a fluir. Nessa casa, por exemplo, são as plantas que ditam o caminho, muito bem acompanhadas por cores fortes e elementos rústicos.

Com foco na leveza, descontração e aconchego, os ambientes permitiram o trânsito de peças recuperadas e outras adquiridas em home center, itens artesanais e móveis e objetos de diferentes países e culturas. Tudo sob o mesmo teto, onde todos passaram a falar a mesma língua: o idioma da moradora.

Siga o Forma:Plural no Instagram e no Facebook.

Via: Apartment Therapy

 

Uma sala rosa

camillestyles1

Se um dia alguém me falasse que iria me encantar por uma sala rosa, num tom bem clarinho, e ainda por cima me dar ao trabalho de escrever um post sobre isso, certamente iria dizer que essa pessoa tá completamente surtada.

Nunca fui muito fã de rosa, especialmente dos tons mais desmaiados, mas admito que de alguns tempos pra cá tenho botado um reparo danado nele. Fui capaz de descobrir que minha implicância na verdade residia nas companhias que estavam junto ao rosa e não no rosa.

Dependendo da companhia, o rosa soa demasiado infantil; afetado demais; romântico ao extremo. É como costumava dizer minha avó: tudo o que é demais, é sobra. É mesmo, vira redundância, overdose.

Nessa sala não. Tá tudo bem dosado, ela é leve e agradável. As pinceladas neon dos quadros doam o ar contemporâneo, as estruturas dos móveis conferem um movimento bonito de se ver, o dourado salpicado em diversos cantos salta ao olhar de um jeito elegante.

Cada vez mais acredito que não há nenhuma cor ingrata, o que existe é cor mal acompanhada.

camillestyles2

camillestyles3

camillestyles4

camillestyles5

camillestyles6

Siga o Forma:Plural no Facebook e no Instagram.

Fonte: Camille Styles

Azul, branco e algo a mais

remodelista etx

Embora a clássica combinação de azul e branco costume funcionar em boa parte dos casos, existem momentos em que ela pede um algo a mais para fugir um pouco do óbvio. E a parte boa disso é que ela é super amigável, já se tornou uma base neutra, então dá pra eleger diferentes arranjos de cores e texturas sem muito erro. No caso acima, o dourado foi bastante requisitado, enquanto doses certeiras de vermelho, laranja e fúcsia salpicam em alguns pontos. A textura  aparece para contribuir com suavidade e doar um maior movimento ao conjunto. Sem dúvida, essa é uma daquelas paletas boas e sem a menor monotonia pra gente carregar  como inspiração para diferentes cômodos de casa.

Siga o Forma:Plural no Facebook e no Instagram.

Fonte: Remodelista

Móvel vestido

IMG_9941

Móveis velhinhos, essa é uma das minhas paixões, e das grandes! Já pintei com cores de doer os olhos, desenhei, raspei a pintura pra criar um efeito detonado…Foram tantas as técnicas e pirações, que nem sou capaz de me recordar de todas elas. Mas uma delas, em especial, costumo usar quando o tempo anda curto e a ansiedade enorme: revestir móvel com tecido. Além dessa técnica ser bem mais rápida que uma pintura, ainda permite inúmeras possibilidades, como revestir um móvel inteiro ou apenas um detalhe. Ah, e a variedade gigante de estampas pra gente ficar naquela baita dúvida? Se já enxergou uma peça meio caidinha por aí, que rapidinho ficaria lindona com um tecido simpático, aqui e aqui têm algumas inspirações e dicas de como fazer.

Siga o Forma:Plural no Facebook e no Instagram.

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.

Acima ↑