Busca

Forma : Plural

Releitura do viver bem

Categoria

Saídas de mestre

Habitando a esquina

design files

Esse post é uma dose de esperança para aqueles que ainda acham que o espaço de encontro entre as paredes é um canto ingrato, que não presta pra nada ou que, para torná-lo bacana, são precisos acessórios especiais pra essa finalidade. Pois essa questão pode estar muito mais relacionada à diagramação do que se imagina, basta reparar nessa feliz composição, onde prateleiras convencionais deram conta do recado. A boa disposição entre elas, juntamente com os objetos que carregam, gerou um resultado super harmonioso. E pra fechar com chave de ouro e conferir um movimento ao conjunto, um belo vaso suspenso entra no cenário. Bom pra gente aprender que não existem espaços impossíveis, existem espaços mal observados.

design files1

Siga o Forma:Plural no Facebook e no Instagram.

Fonte: The Design Files

Do quarto para a cozinha

my scandinavian home

Vivemos a época de rever conceitos em virtude de inúmeras situações as quais estamos expostos: jardim, em função das metragens cada vez menores; a mistura de estilos convivendo num mesmo ambiente; projetos comerciais que invadem residenciais e vice-versa; e, claro, o conceito de função do mobiliário. Não tem mais essa de que determinado móvel projetado para determinada função não possa mudar de ideia no meio do percurso. Uma cômoda, por exemplo, perdeu a serventia no quarto / closet e a partir daí se tornou uma inválida? Basta pensar um pouquinho fora da caixa para lhe arranjar uma vaga na cozinha e, junto com mais algumas prateleiras, dar-lhe status de armário de cozinha, com a vantagem de ter um charme extremamente peculiar. E isso se aplica a outros mobiliários, ajudando a trazer uma dose extra de identidade e autenticidade para qualquer recinto.

my scandinavian home 1

Siga o Forma:Plural no Facebook e no Instagram.

Fonte: My Scandinavian Home

Proveito máximo

apart therapy estreito

Em boa parte das vezes, a questão não é o espaço que se tem disponível e sim a forma de ocupá-lo. Acho que um dos pontos que sempre deve ser levado em conta é de que todo espaço é precioso, especialmente nos dias atuais. Sendo assim, vale queimar bem a cachola a fim de encontrar soluções que otimizam as metragens, como esse banco cheio de nichos. Caprichar na decoração também é um artifício capaz de fazer qualquer ambiente se sentir especial. Invista em tapetes, luminárias, almofadas, quadros, plantas. Faça aos poucos, vá sentindo o espaço e tenha a certeza de que isso tudo se traduzirá em recintos mais organizados, mais bonitos, mais agradáveis para estar. E, no final das contas, uma casa bacana é isso, é o proveito máximo que conseguimos tirar do layout, de cada canto, de cada objeto, de todas as cores.

Siga o Forma:Plural no Facebook e no Instagram.

Fonte: Apartment Therapy

Estante horizontal

planete deco estante horiz

Estante horizontal é um móvel bem interessante pra se ter por perto. Primeiro: além  de armazenar uma quantidade grande de livros e objetos, doa um colorido despojado ao recinto. Segundo: não precisa necessariamente ser um móvel, um conjunto de prateleiras, por exemplo, se montado numa altura menos usual, pode criar o efeito de móvel. Ou até mesmo móveis distintos de mesma altura podem formar uma estante bem extensa, como na foto. Terceiro: podem fazer as vezes de outros móveis, como um rack pra TV ou aparador. É ou não é um móvel bacana demais?

Siga o Forma:Plural no Facebook e no Instagram: @helkavelloso

Fonte: Planete Deco

Um jardim para um sem-jardim

Keltainen Talo Rannalla jardim sem espaço

Tá mais do que na hora da gente rever o conceito de jardim, especialmente por conta das metragens cada vez mais enxutas. Existe muita vida além de um quintal com grama ou exuberantes jardins verticais que preenchem uma imensa parede. Se você é um sem-jardim, não se desespere, porque com boa vontade sempre existe vaga pra vasos e, por que não, para um belo jardim no banco?

Suculentas são plantas super indicadas, pois se viram bem com pouca luminosidade, não demandam muitas regas nem exigem grandes cuidados. Mas um bom bate papo em alguma floricultura ou garden center pode te abrir novos horizontes e te fazer adotar outros tipos de plantas. Basta observar o espaço e tempo que tem disponível e a incidência de luz natural.

E se estiver estreando no convívio com as plantas, não se desiluda com algumas baixas, elas fazem parte do treinamento. Tem vezes que seguimos todas as recomendações e simplesmente não rola. Sim, plantas também têm gênio e pode acontecer de alguma delas não se entender com você. Mesmo assim não desista, persistência é um dos atributos para lidar com elas e a recompensa é sempre gratificante, porque uma casa com plantas nunca é uma casa sem vida.

Quer mais ideias de jardins possíveis? É só clicar aqui.

Siga o Forma:Plural no Facebook e no Instagram: @helkavelloso

Fonte: Keltainen Talo Rannalla

Dando a volta por cima

My White Room small

Se a falta de espaço é um inconveniente com o qual precisa lidar, então que essa lida se traduza num ambiente agradável. É aquela velha história de tirar o foco do problema e transferir a atenção para detalhes: um lustre bonitão, acessórios e roupas de cama confortáveis, prateleiras adornadas com tachinhas e enfeites mil, uma pintura colorida no teto. Talvez o ambiente pequeno seja aquela deixa perfeita pra se questionar “por que não?” e colocar em prática ideias que jamais ousaria num ambiente de grandes proporções.

Curta a page do Forma:Plural no Facebook aqui.

Fonte: My White Room

Estampas no teto

AnIndianSummer tapete

Namoro essa possibilidade há algum tempo: estampas no teto! Está bem longe de ser a ideia mais prática da paróquia, no entanto é tão bacana para um espaço com metragens não tão avantajadas e surte um efeito tão grande, que acho que vale muito a pena.

Tenho uma pequena sala aqui que se abre para o jardim e fica numa espécie de edícula, onde o teto está sem forro e com o madeiramento aparente. Perfeito para encarar essa empreitada! Mas como executar e lidar com o pó que se acumula?

Bom, em meus planos está prevista a utilização de uma colcha indiana + velcro. A colcha porque tem o tamanho ideal para o espaço que disponho, a estampa é lindona e o tecido não é muito grosso, o que facilita sua fixação. O velcro deverá entrar nas bordas da colcha e no madeiramento do teto, assim basta “descolá-la” para lavar e fica fácil encaixá-la novamente. 

Agora, só me falta mesmo um tempinho para ser a mais feliz proprietária de uma sala com teto estampado :)!

Curta a page do Forma:Plural no Facebook aqui.

Fonte: An Indian Summer

Sala: transformando muito, mudando pouco

Peças de grande porte têm a capacidade de melhorar muito a percepção que se tem de um ambiente e também de arruiná-lo totalmente. Por suas dimensões, é inevitável que passem sem ser notadas e que muito de suas características acabe por ditar todo o ambiente. Então, se pretende uma transformação mais acentuada na sala, talvez começar pelo sofá seja a melhor estratégia. Pense na atmosfera que deseja para o espaço, na cor que ficará em evidência, no estilo que planeja deixar mais marcante e parta para a pesquisa de um tecido que represente isso tudo. A troca do estofamento é um passo enorme na hora de mudar notoriamente os ares de uma sala.

solid frog sofa

Mas se acredita que a peça não valha o investimento e adquirir uma nova está fora de cogitação, transforme o sofá com complementos ricos em detalhes, como mantas e almofadas de diferentes formas e tamanhos. Também é possível maquiar a troca do estofamento.

Apartment34 sofa

Curta a page do Forma:Plural no Facebook aqui.

Fontes: Solid Frog / Apartment 34

Uma licença ao placebo

E por que não? Aquela boa e velha enganada, ludibriada, que vez ou outra é o que salva a gente, que nos tira do status ” não dá pra fazer nada” e nos coloca na condição de estarmos fazendo algo, ou ao menos tentando.

E o placebo tem um caráter leve, próprio das coisas provisórias, que nos permite experimentar com a certeza de que até pode não rolar, mas não fará mal algum. É um pontapé de coragem e esperança, mas acima de tudo é um excelente ensaio para decisões mais sérias.

Se a grana anda curta ou resta dúvidas de estofar o sofá com uma estampa mais chamativa, teste alguns tecidos sobre ele, como mantas, lençóis e colchas.

casa abril capa

Observe bem todo o contexto no qual vive e descubra que alguns elementos que povoam sua casa podem assumir dinâmicas diferentes.

Blood and Champagne

Remaneje alguns móveis. A simples troca de uma peça por outra já altera o padrão anterior e pode significar a mudança que tanto almeja.

casa abril bambu

Se tiver o prazer de contar com qualquer espaço externo, lembre-se que ele pode te proporcionar um respiro visual incrível, independente de seu tamanho. Então, lhe dê muita trela.

casa abril fora

O sonho por mobiliários notáveis, como uma estante ou mesa decorativa, pode ser provisoriamente conquistado numa loja de material de construção do bairro.

casa abril prat lado

cepaynasi

Da mesma maneira, uma boa curadoria no momento de escolha de acessórios corriqueiros faz milagres no todo de um ambiente.

Ctlr + Run

urban outfitters

Detalhes são supérfluos que humanizam espaços. Explore diferentes objetos em diversos pontos.

marie claire maison bath

E, por fim, meu placebo favorito: cor! Camufla imperfeições, preenche paredes, muda num instante a atmosfera do cenário.

foto-4 (1)

Curta a page do Forma:Plural no Facebook aqui.

Fontes: Casa Abril Blood and Champagne / Cepaynasi / Ctlr+Run / Urban Outfitters / Marie Claire Maison

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com. | Tema Baskerville.

Acima ↑

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 188 outros seguidores