Busca

Forma : Plural

Releitura do viver bem

Categoria

Instantâneo

Releitura de canto alemão

Canto alemão é um troço que deu certo mesmo, ideia porreta, que ultrapassou anos e continua com a validade em cima. Mas, para tudo que é bom ficar ainda melhor, uma boa releitura é sempre bem-vinda, não deixa as coisas caírem na mesmice e ainda dá aquela ajustada para que tudo se adeque ao contexto dos dias atuais.

Aqui, num espaço bem compacto, a mesa redonda faz as honras para os convivas juntamente com bancos dispostos em “L” ( combo imbatível no quesito ” aperta que cabe +1″!). Pra garantir  o conforto num longo bate-papo, assentos e almofadas, sendo que essas últimas significam a chance da renovação visual. E essas duas cadeiras? Lindonas, charme marcante. E, pra arrematar, plantinhas trazem frescor e vivacidade, quadros doam dinamismo e o pendente é pra garantir que o clima seja todo especial.

Siga o Forma:Plural no Instagram e Facebook.

Fonte: Decoholic

 

 

 

Ambiente sem fronteiras

As paredes saem de cena e abrem alas para a luz inundar os ambientes, assim, desse jeito. Quanto menos fronteiras visuais, melhor. Quanto mais luminosidade e circulação do ar, melhor. E, em tempos onde cada vez mais as metragens diminuem, é natural que os ambientes desempenhem mais de uma função, se tornem totalflex por excelência. Num reino onde tudo passa a acontecer junto e misturado, um mínimo de ordem visual é fundamental para tornar o todo mais harmonioso, como essa sala bacanuda do El Mueble. Aqui, nota-se um cuidado com as proporções: ambientes enxutos pedem mobiliário enxuto. Além disso, a predominância do tom da madeira ajuda a criar uma unidade, enquanto elementos pontuais quebram o gelo geral sem muita algazarra. A composição de quadros ajuda a dividir as funções do ambiente, bem como o tapete delimita a área principal. São as fronteiras visuais sendo quebradas pelas novas fronteiras conceituais.

Siga o Forma:Plural no Instagram e no Facebook.

 

Ao lado da cama

el-mueble-bau

Vale criado-mudo, mesa, cômoda, banco, cadeira. E vale baú, por que não? E vamos combinar: fica supimpa e representa um bom espaço extra pra armazenamento ( artigo cada vez mais raro nos dias atuais!). Fora isso, ainda tem a vantagem de ser encontrado em diferentes dimensões e materiais, com preços para todo tipo de bolso. Vale caprichar na composição de objetos para adorná-lo para que seu aspecto não se torne muito pesado, visto que costuma ser uma peça mais “parruda”, mas sem perder de vista a questão da praticidade para não se tornar um verdadeiro estorvo toda a vez que necessitar abri-lo.

Siga o Forma:Plural no Facebook e no Instagram.

Fonte: El Mueble

Para o lavabo

ig-casa-e-jardim-avabo

Sabe aquelas ideias que te encontram no momento certo? Pois é, essa foi uma delas. Ela me achou na hora em que passava por uma crise das boas com meu lavabo…Na real, faz um bom tempo que discutimos a relação, tentamos achar uma alternativa mais simpática pra pendurar a toalha, mas nunca chegamos num consenso. Experimentamos diferentes locais, testamos toalhas de vários tamanhos, mas tudo não passou de mero desgaste. Mas agora tudo vai mudar: toalhas de papel elegantemente acomodadas numa cestinha vão roubar a cena na bancada da pia e, junto com mais algumas firulinhas, certamente farão do lavabo um sujeito muito melhor.

Siga o Forma:Plural no Facebook e no Instagram aqui.

Fonte: IG Casa&Jardim

 

Os pequenos detalhes

jeito-de-casa

Um bilhetinho escrito à mão, o arco-íris que se forma após a baita chuva de verão, uma árvore que encanta no meio da cidade. O que seria da vida sem os pequenos detalhes? Continuaria seguindo firme e forte, talvez com menos pausas e distrações, mas com certeza sem tanta graça. São os pequenos detalhes que nos dão um chacoalhão, que nos fazem botar real reparo a nossa volta ou apenas nos tornam mais alegres. Com casa também é assim. Grande parte das vezes não precisa ser nada mirabolante, precisa apenas fazer um sentido especial. É o vaso que se transforma a cada visita à floricultura, o cuidado na escolha da mão-francesa que suporta a prateleira rústica,  é a luz, é a coleção. É fazer caber vários sentimentos bacanas em quatro paredes e deixar que eles nos peguem de surpresa.

Siga o Forma:Plural no Facebook e no Instagram. Conheça nossa loja aqui.

Fonte: Jeito de Casa

 

 

 

Composição “de esquina”

Elleinterior.se comp

Normalmente, as composições de quadros são realizadas em locais de grande destaque e visibilidade, como a parede acima do sofá ou acima de um grande aparador. Mas, que tal se apropriar de um local onde não é costumeiro se dar a mínima bola e fazê-lo virar um ponto focal incrível dentro de um recinto? Pois é exatamente isso que fizeram na foto acima e o resultado é fantástico. A composição usa a “esquina” das paredes, vai de cima a baixo, com direito até a quadro no chão, simplesmente encostado. É aquela tal história: muitas vezes, pra surpreender, não é preciso muito, basta uma leitura um pouquinho diferente.

Siga o Forma:Plural no Facebook e no Instagram. Já conhece nossa lojinha? É só clicar aqui.

Fonte: Elle Interior

Quando o corredor vira jardim

casa e jardim corredor jardim

Como diz o velho ditado: “quem não tem cão, caça com gato” ou, quem não tem jardim, improvisa no corredor! E não é que funciona e pode ficar bonito pra caramba? Um pequeno trecho do piso vira um canteiro, um conjunto de vasos cria um volume digno de um belo jardim e orquídeas presas à parede completam a obra, formando um maciço verde muito agradável bem ali, no corredor. Para que funcione de verdade, é preciso ficar atento à iluminação do local para a escolha das plantas certas à área que tem disponível e, a partir daí, desfrutar de um cantinho mega especial. E não esqueça de acrescentar alguns caprichos, como vaga para se sentar, uma mesinha lateral, alguns enfeites e até uma iluminação, que poderá fazer desse espaço o mais delicioso naquelas noites de verão.

Siga o Forma:Plural no Facebook e no Instagram. Já conhece nossa lojinha? É só clicar aqui.

Fonte: Casa&Jardim

Pequena e cheia de bossa

decoralia.es

Não há metragem pequena e difícil o suficiente que não se renda a uma boa ideia. Essa varandinha aí que o diga! Num espaço estreito, meio sem graça, a grande sacada desse ambiente foi a utilização do espaço vertical: o painel de ripas de madeira deu um efeito sensacional na parede e criou o cenário perfeito pra receber mesa e cadeiras. Pra finalizar, tapete, plantas e luminárias entram em cena dando o tom acolhedor. E assim, com um projeto bem descomplicado,  surgiu o cantinho externo dessa casa, um tremendo luxo para desfrutar nos dias atuais.

Siga o Forma:Plural no Facebook e no Instagram.

Fonte: Decoralia

Azul, branco e algo a mais

remodelista etx

Embora a clássica combinação de azul e branco costume funcionar em boa parte dos casos, existem momentos em que ela pede um algo a mais para fugir um pouco do óbvio. E a parte boa disso é que ela é super amigável, já se tornou uma base neutra, então dá pra eleger diferentes arranjos de cores e texturas sem muito erro. No caso acima, o dourado foi bastante requisitado, enquanto doses certeiras de vermelho, laranja e fúcsia salpicam em alguns pontos. A textura  aparece para contribuir com suavidade e doar um maior movimento ao conjunto. Sem dúvida, essa é uma daquelas paletas boas e sem a menor monotonia pra gente carregar  como inspiração para diferentes cômodos de casa.

Siga o Forma:Plural no Facebook e no Instagram.

Fonte: Remodelista

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.

Acima ↑