Estampas no teto

23 de junho de 2015 § 4 Comentários

AnIndianSummer tapete

Namoro essa possibilidade há algum tempo: estampas no teto! Está bem longe de ser a ideia mais prática da paróquia, no entanto é tão bacana para um espaço com metragens não tão avantajadas e surte um efeito tão grande, que acho que vale muito a pena.

Tenho uma pequena sala aqui que se abre para o jardim e fica numa espécie de edícula, onde o teto está sem forro e com o madeiramento aparente. Perfeito para encarar essa empreitada! Mas como executar e lidar com o pó que se acumula?

Bom, em meus planos está prevista a utilização de uma colcha indiana + velcro. A colcha porque tem o tamanho ideal para o espaço que disponho, a estampa é lindona e o tecido não é muito grosso, o que facilita sua fixação. O velcro deverá entrar nas bordas da colcha e no madeiramento do teto, assim basta “descolá-la” para lavar e fica fácil encaixá-la novamente. 

Agora, só me falta mesmo um tempinho para ser a mais feliz proprietária de uma sala com teto estampado :)!

Curta a page do Forma:Plural no Facebook aqui.

Fonte: An Indian Summer

Moldura viva

20 de junho de 2015 § 6 Comentários

journaldesigninterior

A gente sabe que uma mesa com uma toalha bacanuda, uma cadeira com uma almofada de tirar o fôlego ou uma luminária que cria um clima intimista são peças danadas para proporcionar um conforto visual incrível naquele espaço externo e imediatamente nos transportar para qualquer lugar “além casa”.

Mas estou a constatar que, sem a ajuda das plantas, todo esse mérito não lhes seria concedido assim tão facilmente. As verdinhas têm o poder de trazer a real sensação de estar do lado de fora, elas são a maneira imediata de estarmos junto à natureza e emolduram com maestria despretensiosa qualquer cenário.

Justina Blakeney

A função de separar imediatamente vira integrar e o muro deixa de ser alicerce pesado para se tornar um ponto contemplativo.

casa vogue

Planta emprestada dando o ar da graça também vale e é alusão suficiente para pontuar o espírito pé pra fora.

design attractor

Plantas que delimitam fronteiras e abraçam o espaço, permitindo que a luz continue entrando de forma mais suave.

cepaynasi

E temos aquelas que sorrateiramente invadem o ambiente e se transformam em excelentes companhias.

garden-designrulz-5

São panos de fundo perfeitos para um animado monólogo.

casa abril

E plantas que não são apenas molduras, mas valem por um belo quadro.

Gypsy Purple Boheme

Curta a page do Forma:Plural no Facebook aqui.

Fontes: Jurnal Design InteriorJustina Blakeney / Casa Vogue / Design Attractor / Cepaynasi / Design Rulz / Casa AbrilGypsy Purple Boheme

Em boa companhia

28 de maio de 2015 § 9 Comentários

Companhia boa é aquela criatura que transforma o pior dos programas numa atração interessante, que faz valer a pena um passeio pela cidade em dias chuvosos, que faz todo e qualquer evento ser bem mais especial. Ela transforma o humor e sempre é capaz de criar um clima muito diferente apenas com sua presença.

E com as casas também é assim. Quando unimos determinados itens, de longe dá pra sacar a euforia, perceber aquele objeto tão à toa tomando uma nova forma, a cena como um todo muda totalmente de figura. Na companhia certa, o rústico ganha glamour, o tosco fica elegante e até as construções mais brutas se tornam leves.

ATELIER RUE VERTE 1

ATELIER RUE VERTE 2

ATELIER RUE VERTE 3

Curta a page do Forma:Plural no Facebook aqui.

Fonte: Atelier Rue Verte

Sala: transformando muito, mudando pouco

18 de maio de 2015 § 7 Comentários

Peças de grande porte têm a capacidade de melhorar muito a percepção que se tem de um ambiente e também de arruiná-lo totalmente. Por suas dimensões, é inevitável que passem sem ser notadas e que muito de suas características acabe por ditar todo o ambiente. Então, se pretende uma transformação mais acentuada na sala, talvez começar pelo sofá seja a melhor estratégia. Pense na atmosfera que deseja para o espaço, na cor que ficará em evidência, no estilo que planeja deixar mais marcante e parta para a pesquisa de um tecido que represente isso tudo. A troca do estofamento é um passo enorme na hora de mudar notoriamente os ares de uma sala.

solid frog sofa

Mas se acredita que a peça não valha o investimento e adquirir uma nova está fora de cogitação, transforme o sofá com complementos ricos em detalhes, como mantas e almofadas de diferentes formas e tamanhos. Também é possível maquiar a troca do estofamento.

Apartment34 sofa

Curta a page do Forma:Plural no Facebook aqui.

Fontes: Solid Frog / Apartment 34

Ousadia em dose homeopática

8 de maio de 2015 § 10 Comentários

damask et dentelle cab

Na configuração geral, nada de extraordinário, mas basta fitar o ambiente por mais alguns instantes para reparar o quanto ele é ousado nos detalhes. Pranchas de madeira dispostas de maneira linear têm sua simetria levemente interrompida por belos recortes que realçam seus veios. O jogo de cama todo alvo dá a permissão perfeita para um tapete com longos fios radiantes.  E as mesinhas laterais, que poderiam passar batidas pela pouca interferência visual que causam, desempenham um formidável  jogo de contraste com a cabeceira. Aí está um quarto que é uma boa resposta para quem ainda acredita que toda ousadia é necessariamente extravagante.

Curta a page do Forma:Plural no Facebook aqui.

Fonte: Damask et Dentelle

Colorida a dedo

25 de abril de 2015 § 8 Comentários

planete deco 1

Há os que se embrenham na imensidão do neutro, há os que mergulham no universo das cores e há aqueles que tiram bom proveito desses dois mundos.Dentro das inúmeras maneiras de se colorir uma casa, existe uma forma muito eficiente, perfeita para indecisos de plantão e especial para aqueles com medo de enjoar: cor em tudo aquilo que pode ser substituído sem grandes transtornos.

Almofadas, mantas, tapetes, flores. A lista é farta e considera que todos os pertences que habitam um lar são responsáveis por criar a paleta de cores e definir seu estilo. Para que funcione mesmo, é fundamental que a base seja a mais neutra possível, e isso se estende a grandes peças mobiliárias, como o sofá. Quanto mais básicas, mais fácil será a inserção e a troca dos adornos.

Vale o lembrete: básico não precisa significar sem graça. Quanto mais texturas, tramas e elementos atraentes constarem nesse básico, mais aconchegante e menos monótono será o resultado visual. E para garantir uma vida maior a esses itens “temporários”, certifique-se de que haja algum diálogo entre os elementos da casa toda. Dessa forma, o simples ato de trocar as coisas de lugar já poderá renovar os ares.

Para ilustrar isso tudo, deixo essa casa bem bacana do Planete Deco / Micasa, a prova perfeita de que acessórios dão muito bem a conta do recado no momento de “pintar” a casa.

planete deco 2

planete deco 3

planete deco 4

planete deco 5

planete deco 6

planete deco 7

planete deco 8

planete deco 9

planete deco 10

planete deco 11

planete deco 12

planete deco 13

planete deco 14

planete deco 15

Curta a page do Forma:Plural no Facebook aqui.

 

 

 

Investindo e usando bem o que se tem

20 de abril de 2015 § 9 Comentários

Como era de se esperar que acontecesse mais cedo ou tarde, minha filhota, a Stê, está seguindo rumo ao seu próprio cafofo. Está sendo um momento bem curioso, se assim posso dizer, porque estou tendo a oportunidade de reviver  o meu “primeiro morar sozinha”, só que de um jeito bastante diferente.

Stê é prática, odeia móvel antigo, é minimalista – exceto pela coleção de garrafas que costuma acumular um pó danado! Enquanto ela pensa em fixar prateleiras para organizar metodicamente seus pertences, logo digo que é importante incluir na organização um vasinho com flores.

Está sendo divertido, tento segurar minha onda e principalmente minha língua, mas conselhos e palpites costumam ser mais fortes que as mães.  E apesar de concordarmos em muitos quesitos, quando o assunto é decoração rola briga de cachorro grande.

O meu maior conselho disfarçado de sugestão é ir com calma, desbravar e conhecer cada centímetro de seu novo cafofo e ter uma boa curadoria no momento de escolher qualquer item que levará para casa, até mesmo os mais corriqueiros, e é isso que divido nesse post com vocês.

Muitos itens, além de úteis, podem dar uma boa turbinada na decoração de uma casa. Pano de prato, por exemplo. Impossível não comprar e é bom ter uns pares para não passar aperto. Mas quem disse que precisa ser sem graça ou que os “com graça” precisam custar horrores? Bater perna e entrar em recintos fora da rota de compras convencional é o segredo.

Fancy Windows2

O mesmo vale para louças. Garimpe, aproveite liquidações e não há problema algum em misturar tudo, muito pelo contrário. O prazer de comer e beber é muito maior com peças interessantes.

Fancy Windows3

Ah, a toalha de mesa, essa transforma até o ambiente. Sabe aquele café da manhã do sabadão, todo caprichado que você se dá de presente? Então, fica muito melhor com uma toalha bacana.

Fancy Windows

Roupa de cama precisa ser de boa qualidade e salva a pátria de qualquer quarto. Tá com grana curta pra investir numa decoração mais elaborada? Vá no basicão e invista numa colcha cheia de cor, com uma estampa inusitada ou com material diferenciado.

Fancy Windows4

Tapetes camuflam piso feio ou detonado, especialmente se a casa for alugada. Além disso, doam um aconchego danado. É só ficar atento ao tamanho e ao material e eles podem e devem ser usados nos mais diversos cômodos.

jeito de casa

Usta Giremez

Tinta, a faceira milagrosa, pode ser usada apenas numa porta, num batente, num trecho de parede. Além do custo ser camarada em vista do que ela é capaz de fazer, pintar porções menores facilita muito a repintura no momento de devolver uma casa alugada.

Fenton And Fenton

As texturas são elementos que atiçam o olhar e conferem muita elegância. Não tenha medo de mesclar, use barato com caro, faça câmbios de padrões, traga pra junto acessórios orgânicos que provem que sua casa é um organismo vivo.

13zor

E acredite no poder do “catado”. Una pertences favoritos, resgate alguns em passeios na casa de parentes, monte versões arrojadas que tragam movimento aos espaços. E catadinhos caprichados dizem muito sobre você e despertam o que há de melhor nas nossas lembranças.

casa vogue comp copy

Montar uma casa de verdade demanda, mais do que investimento, comprometimento, tempo e dedicação. Escolhas bem feitas precisam ser feitas com paciência, conviver com o imperfeito é um aprendizado e tanto e o mais importante no final das contas é nos descobrir enquanto pessoa embaixo do próprio teto.

E, vou falar, a oratória toda está funcionando. Para minha alegria, Stê já rapelou minhas flores secas para distribuir em seus vasinhos, já consegui mandar para o tapeceiro um sofá bacanudo e antigo e até algumas plantas ela decidiu adotar. Mas a parte que mais me deixou feliz e me fez acreditar que ela entendeu o que é viver bem: optou alugar uma casa bem pequena, no entanto com um terraço incrível para receber todos que são importantes em sua vida!

Curta a page do Forma:Plural no Facebook aqui.

Fontes: Fancy Windows / Jeito de Casa / Usta GiremezFenton&Fenton / 13zor / Casa Vogue

 

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 167 outros seguidores