Busca

Forma : Plural

Releitura do viver bem

Categoria

Piso

Convívio saudável

A gente briga com a metragem, fica de mal do piso, xinga o estofado. Atire a primeira pedra quem nunca precisou conviver com algum estorvo. E pior, durante um bom período! Existem casos que são extremos mesmo, só uma marreta é capaz de sanar. Mas em outros, e me atrevo em dizer que se trata da maior parte deles, com força de vontade dá pra ter um convívio saudável.

Ao invés de reclamar, esbravejar, sair chutando tudo, que tal perder mais tempo analisando todo o entorno disponível? Para um espaço ficar realmente bacana, é fundamental que o todo esteja em harmonia, incluindo o estorvo. É mais ou menos como receber um convidado desagradável numa festa: de um jeito ou outro, a animação precisar rolar!

Diálogo

decor to adore summer tour 17

Não é de hoje que as almofadas salvam estofados. A fórmula é batida sim, dá jeito na mesmice e feiura mas, para que funcione de uma maneira mais ampla, repare bem em tudo que está aos arredores. É fundamental que exista algum tipo de diálogo, caso contrário corre o risco daquelas almofadas maravilhosas simplesmente não se encaixarem ao seu contexto.

Mudando de assunto

estudio gloria formica

Piso, um vilão danado, especialmente em cafofos alugados. Bom, podemos apelar para um tapete e esconder o indivíduo ou propositalmente chamar a atenção para itens mais interessantes, como peças com design marcante ou com uma cor que se faça notar. Com coisas mais legais pra se ver, o piso poderá até passar batido ou gerar um belíssimo contraste.

Introduzindo um novo tema

house of turquoise

Quando sair à procura de qualquer objeto, deixe os olhos passearem à vontade e frequente lugares diferentes. É possível garimpar uma peça bacana, capaz de criar uma nova função para aquele espaço que você jurava de pés juntos ter tirado o seu melhor.

Faça o assunto render

jeito de casa cor

Muitas vezes, a história pouco importa, o que importa é a maneira de contá-la, seus detalhes, a entonação da voz. Então, mesmo que tenha um mínimo de área externa, ainda assim é uma área externa. Coloque alegria, capriche no enredo e ela nunca mais será a mesma.

Use a simpatia

Keltainen Talo Rannalla 2

Nem sempre temos à disposição a peça mais competente para ocupar uma determinada vaga mas, quando colocamos na balança, podemos chegar à conclusão de que ela é capaz de fazer a diferença. A mesa acima, por exemplo, tá mais pra aparador; no entanto não compromete a circulação e doa um charme incrível ao ambiente.

Abordagem

Keltainen Talo Rannalla blue

Existem vários modos de se alcançar um resultado. Uma parede para se tornar fascinante nem sempre requer uma infinidade de quadros, ela pode muito bem atender às expectativas ou até mesmo superá-las com poucos itens inseridos numa nova abordagem.

Fale de amenidades

Sfgirlbybay elegante home office

Dar um tom mais leve e agradável para itens corriqueiros ou até mesmo toscos é um grande feito e o ambiente acima é uma boa prova disso: trilhos bastante comuns ganharam um outro status pintados de dourado. Tirar a crosta da banalidade requer um bom envolvimento e observação, mas certamente resulta em espaços visualmente ricos e num ótimo aprendizado.

Curta a page do Forma:Plural no Facebook aqui.

Fontes: Decor to Adore / Estúdio Gloria / House of Turquoise / Jeito de CasaKeltainen Talo RannallaSfgirlbybay

Anúncios

O que nunca nos contaram

Existem coisas que nunca nos falaram, talvez porque essas mesmas coisas nunca foram experimentadas de outras maneiras além daquelas para as quais foram criadas. Outras, por outro lado, foram testadas `a exaustão, e nos ensinaram que devemos fugir das fórmulas prontas.

Em todos os casos, acredito que tirar nossas próprias conclusões sempre vale a pena, cientes de que pode dar certo ou errado, e sabendo que muitas vezes podemos chegar naquele fabuloso resultado do tipo “como ninguém nunca pensou nisso antes?” ou apenas chegar `a conclusão de que o arroz com feijão nos atende muito bem.

Inevitavelmente, há sempre um risco envolvido – ser ousado demais ou clichê demais mas, diante de um potencial local para se desfrutar de uma vista sem fronteiras, é uma tremenda bobagem deixá-lo abandonado porque o piso original é feio de doer. Tinta epóxi nele, e ainda por cima verde para não restar dúvida de que a ideia é sim criar uma conexão pé pra fora.

casa e jardim verde

Muito da atmosfera que queremos trazer para a nossa casa se encontra na seleção de materiais dos móveis / objetos e nas cores usadas do que propriamente na localização de nosso endereço. Então, é possível ter uma cozinha com cara de casa de campo ou praia perfeitamente ajustada numa casa ou apê totalmente urbano.

casaabril misto

Aprendemos que existe a categoria área externa e área interna e, para cada uma, existem itens feitos sob medida. Mas que tal fazer de conta que isso é apenas uma convenção que não deve ser levada tão a sério assim e optar por  elementos vazados como divisória no quarto, por exemplo?

casaejardim elemento vazado

Do mesmo jeito, estamos cientes de que áreas molhadas, especialmente pia de cozinha, não são compatíveis com uma infinidade de cacarecos que tanto gostamos de expor. Mas nada impede que criemos alternativas, como uma prateleira feita com o próprio revestimento usado na bancada e outra convencional logo acima,  para fazermos nossa vontade falar mais alto.

desire to inspire marmore

Adesivos nunca foram tão cogitados quanto agora é e muito bom saber que existe muita vida além das versões estampadas e compradas prontas. Um simples recorte, numa cor sólida mesmo, pode ser até mais surpreendente.

dustjacket attic kitchen pb

Ou, quem sabe, muitos recortes juntos, contribuindo para dar um movimento e uma graça extra àquele móvel esquecido.

deconome.com

Jardins verticais não se limitam a corredores, terraços, varandas. Eles podem e merecem locais de destaque nas internas. E tem mais: podem dividir a atenção e fazer bonito junto a objetos numa estante,é apenas uma questão de mudar um pouquinho o conceito.

jeito de casa 1

E, quando a dúvida assola sobre como decorar uma peça mobiliária, não há mal algum em recorrer `a lembrança e usar a mesma solução encontrada por sua avó e dispor um arranjo floral num vaso.

recife-umcasa abril

Curta a page do Forma:Plural no Facebook aqui.

Fontes: Casa&Jardim /  Casa Abril / Desire to Inspire / Dust Jacket / Deconome / Jeito de Casa

 

De araque

Um corredor, mesmo que estreito, mas abençoado por grandes janelas, não é o tipo de espaço que deve ser desprezado. Aliás, todo centímetro em qualquer lugar merece ser desfrutado e, se puder criar um clima “pé pra fora”, daquele capaz de suprir um quintal que falta, vá em frente, mesmo que isso signifique apelar para o lado artificial: grama sintética.

micasa grama araque

A combinação da grama de araque com as plantas naturais deu origem a um ambiente delicioso, que não demanda grande manutenção e resgata o verde que faz falta na vida de muita gente. Uma ideia que facilmente pode ser transportada para varandas e, para os mais ousados, até para outros cantos da casa.

Curta a page do Forma:Plural no Facebook aqui.

Fonte: Micasa

Fugindo da rotina urbana

Qualquer varanda pode se tornar um belo cenário e ter um apelo que fuja totalmente do contexto urbano.

casa abril 2

As escolhas de materiais e acessórios são fundamentais para essa missão. Nesse caso, a madeira está presente na prateleira, banco e até no piso elaborado com decks. A “parede verde” foi concebida pelo uso de uma jardineira e plantas altas ( parece ser a orquídea bambu – Arundina ), além de uma despretensiosa coleção de vasos. E, para arrematar, luminárias garantem um clima intimista ao cair da noite.

casa abril 1

Um pequeno refúgio para relaxar, ler um livro e pensar na vida.

Curta a page do Forma:Plural no Facebook aqui.

Fonte: Casa Abril

Nem tanto ao mar, nem tanto à terra

jeito de casa

Difícil encontrar alguém que não curta um ladrilho hidráulico. Com a vasta gama de cores e estampas, tem para todos os gostos. Infelizmente, não podemos dizer que o mesmo se aplique a todos os bolsos. No entanto, se eleger uma pequena área, mas com grande visibilidade, poderá desfrutar dos famigerados ladrilhos sem um grande investimento.

desire to inspire

Curta a page do Forma:Plural no Facebook aqui.

Fontes: Jeito de Casa / Desire to Inspire

Superfícies de concreto

Um dos ícones da arquitetura brutalista, o concreto aparente novamente vem dando as caras em muitos projetos. Pra quem curte linhas retas, é um prato cheio. Do concreto, se faz parede, piso e até mobiliário. E, para equilibrar sua frieza, nada melhor que apostar em elementos orgânicos, aqui exemplificados em madeiramento exposto, cestos e até uma cuba cujo revestimento é feito de pedras. O lustre é mera cereja do bolo!

Se o cinza não agrada, sem problemas, dá pra adicionar pigmentos e ter um acabamento colorido. Hoje já é possível encontrar misturas prontas, mas sem dúvida a chave do sucesso é encontrar mão-de-obra especializada, pois esse tipo de execução não é tão simples quanto parece. Enfim, fica a dica!

Conheça a fanpage do Forma:Plural aqui.

Fonte: Geisslein

 

Ajoelha…

…e pinta! Já postei muito chão pintado aqui no blog, mas é porque acredito mesmo nesse negócio. Tremenda alternativa pra quem tá de saco cheio de olhar para o chão monótono ( ou feio mesmo!) e querendo dar uma graça.

Confesso que não é o tipo de projeto “mero lazer”, mas também não é o mais complicado. Muna-se de paciência e, convenhamos, quando a vontade ou descontentamento é grande, dá pra encarar.

Não indico pra quem sofre de problemas na coluna, porque a missão é árdua. Falo com total conhecimento de causa, pois mesmo depois de 14 anos ainda me recordo bem dos dias que cumpri penitência no chão do meu apê. Mas ando pensando seriamente em fazer um revival no chão do meu quarto.

Nossa, tem tanta coisa que quero fazer que começarei a distribuir senha para as ideias. Falando nisso, lembram-se da cozinha? Tá quase lá…Falta a cortininha da pia e alguns ajustes. Logo mais vai virar post!

Retomando o chão:

Esses padrões maiores dão menos trabalho para executar.  Aqui tem algumas dicas preciosas.

Curta a page do Forma:Plural no Facebook aqui.

Fonte: Remodelista

As múltiplas possibilidades do stencil

O stencil é uma técnica tão velhinha que até nos esquecemos dos ” milagres” que a danada pode fazer. De uns tempos pra cá, é impressionante a quantidade de padronagens facilmente encontradas em boas lojas de artesanato. Além disso, com a disponibilidade de tintas para vários tipos de superfície, dá pra deitar e rolar.

Dê só uma olhadinha:

Parede, piso, tapete, tecidos. A imaginação é o limite. Não requer muita prática nem habilidade e é um excelente exercício para a paciência.

Uma outra opção, também muito interessante, é utilizar a renda como stencil:

Curta a page do Forma:Plural no Facebook aqui.

Fontes: Apartment Therapy / Royal Design Studio / Cutting Edge Stencils / Lemon Tree Creations / The Style Files / Pinterest / Cococozy

Stencil no chão

Já postei aqui e aqui algumas ideias de chão pintado. Embora não seja algo muito habitual, afinal dá um trabalho tremendo ( sim, já pintei o chão de um apê todo!), não deixa de ser uma saída estratégica se a coisa tá muito feia, o orçamento apertado ou se quer ter um piso exclusivo.

Mas, quando vi essa imagem no Interiors Originals, uma luz se acendeu a minha frente. Não é um exemplar todo pintado ( olha lá a penitência diminuindo…), mas apenas alguns detalhes que se encarregam de trazer muita bossa ao piso de madeira bastante convencional.  Como fazer? Stencil + tinta spray.

Sabe aquele tapete que às vezes temos em casa e tem um encardidinho muito dos encardidinhos que nem com reza brava sai? Pois é, stencil e spray nele também!

Curta a page do Forma:Plural no Facebook aqui.

Fonte: Interiors Originals

Blog no WordPress.com.

Acima ↑