Busca

Forma : Plural

Releitura do viver bem

mês

novembro 2012

“Bangalô” de férias

Vou dizer um negócio: não gosto muito dessas casas em madeira. A tendência que elas têm de se tornarem dramáticas é enorme. Bate aquela sensação de umidade, meio cheiro de bolor, entende? Mas existem casos e casos. Há quem transforme belas arquiteturas em projetos medonhos e há aqueles que transformam  um chalé de madeira derrubadinho, pé na cova, em algo realmente exuberante.

AI0

AI01

AI1

AI5

AI7

AI7

AI8

AI9

AI10

AI13

AI14

AI16

Tudo bem que não se trata de um chalezinho qualquer, estar localizado nos alpes franceses já lhe confere um bom status. Entretanto, sem a rica mistura étnica, a perfeita paleta de cores e a apurada escolha das peças,  ele seria apenas um bangalô nos alpes franceses.

Curta a page do Forma:Plural no Facebook aqui.

Fonte: Planete Deco

Anúncios

Entretenimento infantil ( e adulto! )

Esse post é pra você, mãe como eu, que está à beira das férias escolares do seu pequeno (a). A ficha me caiu hoje, quando fui deixar meu filho na escola e algumas mães vieram me perguntar nossa programação de férias.

Tarefa árdua essa das férias! Entreter a molecada, conciliar trabalho e mais um tantão de afazeres é uma missão para valentes. Mas também pode ser bem divertida 😀

Qual criança não curte uma máscara? Pedrão adora! Tô pra dizer até que ele gosta mais da execução do que propriamente da brincadeira posterior.

Essas máscaras são super fáceis de desenvolver e os materiais, se bobear, você tem em casa.

Vá juntando as ideias, te garanto que nas férias elas serão bem úteis. Aqui tem o tutorial detalhado.

Curta a page do Forma:Plural no Facebook aqui.

Salas “pé pra fora”

Janelões e portões, ambientes aconchegantes e descontraídos, estar lá e ao mesmo tempo ser capaz de sentir o vento soprando. Assim defino uma sala “pé pra fora”. Praticamente uma extensão coberta de uma área externa. Não nego: são minhas favoritas.

Infelizmente, em tempos de metragens diminutas, não é tão fácil assim contar com uma dessas. Essas salas também pedem algumas mudanças estruturais, como quebra de paredes, o que inviabiliza o projeto pra muita gente.

Mas, nada é impossível. Trazer o clima “pé pra fora” é possível sim em qualquer sala com o uso de alguns elementos: materiais orgânicos, como madeira, vime, palha em móveis e adornos. Cores são boas aliadas, que podem ser inseridas em almofadas, quadros e tapetes.  Plantas e flores são os parceiros certos para essa empreitada.

Agora, uma seleção de salas com as características que citei acima. Começando por essa que envolveu vime, madeira, adesivo floral na parede, uma farta dose de amarelo e palha:

Um tapete verdão com cara de macio, que inevitavelmente remete à área externa:

Muita fibra natural, cores e plantas ( detalhe: esse apê é minúsculo!):

Quadros botânicos, tapete rústico, madeira e vasos:

Tudo resolvido sem intervenção da marreta e ficou ou não com cara de “pé pra fora”?

Curta a page do Forma:Plural no Facebook aqui.

Fontes: Desire to Inspire / Planete Deco / The Design Files / Um Brinco / ZsaZsa Bellagio / 13zor / Apartment Therapy / French Fancy / SkonaHem

Combinações: verde + amarelo

Curta a page do Forma:Plural no Facebook aqui.

Fontes: Colorful Homes / Design Sponge / La minute Déco / Puxe a cadeira e sente

Uma pitada de dourado

A dose entre o uso e abuso diz muita coisa. Se me perguntarem se gosto de dourado, na lata direi que não. Mas não é bem assim. Não me agrada a atmosfera carregada com a estética totalmente glamurosa, com sotaque duro e arrogante. Mas quando o dourado entra sutil, iluminando alguns pontos, aí sim ele me interessa bastante.O dourado tem o poder de conferir elegância e destacar, mas também é dono de muitas outras facetas.

Curta a page do Forma:Plural no Facebook aqui.

Fontes: Damask et Dentelle / Kika Reichert / Praktyczne i Piekne / Princesse aux Bidouilles / Desire to Inspire

Alegria em dose tripla

Ao invés de uma, três lanternas japonesas pra formar um lindo conjunto suspenso no seu teto. O que acha?

Custo camarada pra dar um tapa no cafofo para as festas de final de ano e não faltam opções para turbinar as redondas.  Aqui e aqui você encontrará muita diversão!

Curta a page do Forma:Plural no Facebook aqui.

Fonte: French by Design

Cozinha recheada de ideias

Os tempos mudaram, as necessidades mudaram, as cozinhas mudaram. O que era um recinto pouco habitado, vem se transformando numa segunda sala de visitas. Em virtude dessa nova formatação, nada mais natural que as cozinhas assumam uma outra identidade visual.

Bacanuda essa cozinha, né? Pois é, também achei, mas o que mais curti é que ela é recheada de ideias que podem ser implantadas em nosso cafofo. Excetuando seu tamanho…

Acho que poucos contestam a praticidade e economia de espaço proporcionada por móveis planejados, mas convenhamos que existe vida além do tradicional branco. Uma corzinha já dá um outro clima, mesmo que seja muito sutil, como esse menta ou qualquer outro tom pastel pra quem não quer abusar muito.

Conheço muita gente que tem em casa o tal móvel em bom estado e revestido em fórmica, mas não dá mais conta de olhar para aquela cara monótona. Tinta epóxi nele, funciona que é uma beleza. Se pintura não faz parte de suas prendices, parta para o bom e velho adesivo.

Itens de madeira, mesmo que não seja uma mesa como essa, trazem aconchego para um ambiente que costuma ter características frias. Se o espaço é pequeno, conte com uma prateleira, um micro aparador, até uma cadeirinha já dá uma graça.

Um vaso com plantas sempre faz milagres. Se for o feliz proprietário de uma janela com boa iluminação, mudas de temperos são um ótimo investimento e o brinde é poder contar com um sabor extra no preparo dos alimentos.

Revestimento só onde interessa faz uma tremenda diferença. O mármore branco, que foi muito utilizado e depois trocado por outros mais “refinados”, continua sendo uma opção muito elegante, prática e sem um custo absurdo.

Essa aí ainda conta com o acabamento superior das paredes em gesso, coisa mais antiga, e barata! Os modelos são encontrados para todos os gostos e reparem como ele “fecha” o ambiente.

Iluminação é outro item capaz de transformar uma cozinha. Um pendente já a tira do lugar-comum, por mais simples que seja. Partir para luzes adicionais também é uma boa pedida, ajuda a focar pontos que queira destacar.

Fora essas mudanças, sempre existe o apelo para os acessórios: toalha de mesa, pano de prato, louça colorida se a utilizar exposta, tapete, quadro. Não é só na panela que valem entrar novos temperos.

Curta a page do Forma:Plural no Facebook aqui.

Fonte: Camille Styles

De cantos se constrói um lar

Gosto de casas com cantos, um cantinho dentro de outro. Aquelas que estão prontas para virarem outras a qualquer instante, basta empurrar uma coisa pra lá e outra pra cá e pronto.

Não se trata exatamente de uma casa dos sonhos, mas de uma casa de possibilidades, onde todos os elementos foram chegando ao longo do tempo e se encontraram com outros comprados em função da necessidade do momento.

Casa de gente que dá permissão constante para a luz entrar, que expõe seus gostos e que torna qualquer pedacinho habitável. E que faz todo o alicerce seguir o fluxo da vida.

Curta a page do Forma:Plural no Facebook aqui.

Fonte: Cosas de Palmichula

Enquanto isso, embaixo da escada…

…há vaga para muita coisa. Mesmo sendo um dos espaços mais difíceis, muita gente tira bom proveito. Por ser um canto normalmente pequeno e escondido, pode ser o lugar perfeito para colocar em prática ideias um pouco mais ousadas e, se bobear, ainda é capaz de se tornar um dos pontos mais legais da casa.

Curta a page do Forma:Plural no Facebook aqui.

Fontes: Interiors Originals / Etxekodeco / Fjeldborg / Cush and Nooks / Remodelista / Haya Decor / Casa Claudia / French by Design

Blog no WordPress.com.

Acima ↑