Busca

Forma : Plural

Releitura do viver bem

mês

dezembro 2011

Desgastados sim, mas renovados para 2012!

No último post do ano, não poderia deixar de fora os velhinhos que me arrancam tantos suspiros. Os fantásticos, geniais e formosos móveis de antigamente sempre terão seu lugar garantido em algum lar e sempre serão capazes de traduzir uma personalidade atemporal, sejam eles detonados ou repaginados.

A verdade é que foram produzidos de maneira completamente diferente da que é usada hoje em dia, sem dizer de sua matéria-prima, de primeiríssima qualidade. Em tempos de tantos desperdícios e da necessidade de um olhar mais apurado para todas as ações realizadas nos últimos anos em busca do desenvolvimento, pra mim eles têm uma grande representatividade no quesito reaproveitamento.

Muito tem se falado sobre o assunto, vejo muitos blogs darem dicas ótimas de como usar o que temos disponível, garantindo com isso uma diminuição no consumismo num universo onde praticamente tudo é descartado, inclusive os valores humanos. Na época em que muitos desses móveis foram produzidos, esse tipo de conscientização era praticamente nula, mas a grande parte dos bens de consumo tinha um tempo de vida útil muito maior e as pessoas levavam uma vida onde, no mínimo, tinham tempo para dar bom dia aos seus vizinhos e conhecê-los pelo nome.

Sem dúvida alguma, todos os fatores que culmimaram a chegar onde chegamos são muito complexos e envolvem uma longa discussão sobre política, economia, sociologia e outras áreas por aí afora. A criatividade humana, na minha opinião, é a grande válvula propulsora de todo o caos que estamos vivenciando e também de muitos benefícios que nem imaginávamos que seriam possíveis.

Espero e desejo que nesse próximo ano consigamos dosar as extremidades de nossa criatividade, seguindo em frente com todos os avanços que nos foram proporcionados às custas de muito estudo,observação e tentativas, mas que resgatemos os valores que realmente nos tornam humanos. Afinal, a exemplo de um móvel antigo, o valor não está apenas num design bacana, funcional ou em sua estrutura, mas em toda a história ali impregnada.

Desejo um novo ano cheio de boas histórias, com pequenos e grandes momentos, que as pequenas coisas assumam um lugar cada vez maior na vida das pessoas, que a simplicidade também seja uma meta a ser alcançada e que a saúde não falte para que possamos seguir em frente com todos os nossos projetos e sonhos.

Um feliz 2012!

Fontes: Desire to Inspire / Los apuntes de Paula / Mes caprices belges / Zsa Zsa Bellagio

Anúncios

Amarelo

Embora muita gente não use essa cor na decoração, ela é minha favorita! Basta colocar qualquer objeto amarelo e ele vira o foco da atenção.

Fontes: Decor 8 / 79 Ideas / Marie Claire Maison / Olof Abrahamsson / Trendey / Zsa Zsa Bellagio

As caixas de ferramentas

Quem nunca teve na infância a satisfação de brincar com uma caixa de ferramentas como esta?

Antigamente eram brinquedos de meninos, viravam ferramentas de verdade e tornavam-se “brinquedos” de homens…

Foi-se esse tempo em que as caixas de ferramentas eram utensílios tipicamente masculinos. Hoje em dia, as mulheres não só gostam das ferramentas, como também as manuseiam muito bem! Sem falar da criatividade na maneira como as organizam!

E vale tudo pra isso, desde um cinturão de carpinteiro até os grandes armários de ferramentas e, nesse aspecto, o que não faltam são os “modelitos”!  As de carpinteiros/pedreiros…

Na versão tradicional…

E na versão “moderninha”…

As de mecânicos…

Praticidade a parte, elas são o “descanso” das ferramentas de quem gosta de “por a mão na massa” com arte!

E vejam só esta obra de arte exposta no Museu Nacional de História Americana do Instituto Smithsoniano:

Trata-se de uma caixa manutenção de piano, elaborada por Henry Studley, fabricante de órgãos e pianos. Dizem que o seu amor pelas ferramentas vinha desde a época em que trabalhou como pedreiro e carpinteiro para a Smith Organ Co. no final do século 19. Com certeza, ele devia ser virginiano, não?!! Um verdadeiro luxo em organização!!

E organização é um luxo indispensável para quem mora em apartamento. Todo espaço deve ser muito bem aproveitado, caso contrário vira motivo de briga no quesito “ferramentas em ordem”!

Portanto, aqui vai o meu conselho de final de ano: dê uma “repaginada” na sua caixa de ferramentas e mãos à obra em 2012!

Herick

Comedores

Fontes: 79 Ideas / Apartment Therapy / Chic Decó / I like design / Inspire Bohemia / Decor8

De fábrica de cabides a cafofo fino

Esse antigo armazém foi completamente transformado pela artista Adriane Strampp. Durante os 10 anos em que mora aí com sua filhota, muita coisa já foi renovada.

Quando chegaram ao local, totalmente vazio e dispondo de um orçamento hiper apertado, elas praticamente acamparam nesse loft,contando apenas com uma cozinha e banheiro. Dois anos depois, adicionaram mais dois quartos e um outro banheiro no piso superior.

Dotada de incrível bom gosto, Adriane abordou o design e decoração de sua casa fazendo uso de uma paleta de cores limitada e explorando super bem a combinação de tons, texturas, espaço e luz.

Embora apresente muitas características peculiares, esse loft tem ótimas inspirações que podem ser incorporadas em nossas casas: lanterna japonesa, uso de caixotes e móveis industriais e  utilização de pintura original.

Conheça aqui o trabalho da Adriane.

Fonte: The Design Files

Marc Manceaux

Esse vídeo retrata um pouco da história de Marc Manceaux, dono da mais antiga loja de pianos na França, e seu trabalho de restauro. Belíssimo trabalho e fonte de inspiração para todos aqueles que curtem artigos raros,  produzidos em pequena escala e com verdadeiro carinho!

Fonte: FormFiftyFive

Tábua salvadora

Se tem um negócio útil, com diversas opções de modelos e que ocupa pouco espaço, esse troço é a prateleira. Salva a pátria daqueles que moram em apartamentos super pequenos, dos que tem filhos com um monte de livros nos quartos, funciona super bem em lavanderias e por aí vai, ainda com a vantagem de ter preço bem acessível, além daquelas que você mesma pode encarar e produzir.

Como criado-mudo:

Para guardar os livros:

Para enfeitar com objetos preferidos:

Fontes: French by Design / Hopscotch & Grace / I Like Design

Só o essencial

Essa é uma daquelas casas que, quando olhamos da primeira vez, ficamos até nervosos. Sim, nervosos, porque parece ser incrivelmente grande e logo achamos que a sortuda que mora aí não tem nenhum problema pra guardar suas tranqueiras.

Na verdade, a proprietária foi super brilhante no quesito aproveitamento de espaço. A casa é toda construída em linhas retas, muito clean, regada a luz natural e cada espacinho é usado para armazenar alguma coisa ou possui algum tipo de função.

Fonte: Interiors Originals

Instantâneo: banheiro

Esse tem vários elementos que adoro: piso daquelas pastilhinhas hidráulicas super antigas, banheira com pezinho, planta. E olha que não deve ser muito grande…Repare só na maçaneta, que lindona!

Fonte: 79 Ideas

Blog no WordPress.com.

Acima ↑