Busca

Forma : Plural

Releitura do viver bem

mês

outubro 2014

Uma casa para se viver

Ter um jardim para contar histórias, receber bons sopros de ventos e ficar à toa já é um atributo que faz tudo valer a pena. Some a isso uma atmosfera descomplicada e a companhia de elementos que pedem pés descalços e janelas abertas. Assim é essa casa, repleta de objetos pouco prováveis que funcionaram muito bem para uma proposta que clama por aconchego e alegria. É um ânimo extra pra gente aproveitar o final de semana inteirinho que tem pela frente e promover aquelas pequenas mudanças dentro de casa que fazem um bem danado para os olhos, o corpo e o espírito.

nicety 1

nicety 2

nicety 3

nicety 4

nicety 5

nicety 6

nicety 7

nicety 8

nicety 9

Curta a page do Forma:Plural no Facebook aqui.

Fonte: Nicety Livejournal

O velhinho contemporâneo

casa dos outros ant

Acho um tanto curioso esse lance do novo contemporâneo, especialmente a aplicação dos móveis antigos na decoração. As cores, as texturas, a diagramação espacial e, claro, a arquitetura, tem uma grande importância na formação de uma atmosfera com perfume de novo, mas repare o quanto o mobiliário de tempos atrás vem sendo solicitado, testado e aprovado com sucesso em projetos brasucas e gringos. E sabe por que? Porque o contemporâneo que vivemos hoje está muito mais relacionado à expressão da personalidade do que propriamente a um estilo definido e convenhamos que, uma belíssima peça antiga, quando bem inserida e mesclada, se torna imbatível nesse quesito, é um sacolejo instantâneo, um contraponto cheio de essência e uma dose extra de elegância datada dos bons tempos.

1966913_655016487878042_2051019153_n

Embora pareça fácil, nem sempre é tão simples assim. Acredito que até por isso muita gente se desfaça dos móveis de família, porque simplesmente não consegue fazê-los habitar o mesmo recinto juntamente com outras peças. Para que funcione de verdade, é preciso um empenho que muitas vezes requer uma boa encerada, a troca do tecido do estofado, a mudança da cor, uma boa observação em tudo que está a sua volta.

design-love-fest

É preciso respeitar todos os anos que eles carregam, no entanto é fundamental lhes proporcionar uma releitura, cercá-los com objetos capazes de dizer o ano em que se situam, caso contrário corre-se o risco de viver num clima totalmente saudosista. Tire partido daquela cor que quebra tudo e poderá conferir o quanto um móvel carrancudo se transforma no móvel dos sonhos, sem dizer que uma excelente peça de época é a permissão perfeita para uma baita ousadia.

casa dos outros chair

Não basta apenas garimpar uma peça interessante e inseri-la num ambiente, é preciso envolvimento e avaliação do contexto. Afinal de contas, novo e velho são conceitos bem relativos, intimamente ligados ao emprego que se dá, a maneira de compor e ao olhar. Deixo aqui uma seleção de referências com misturas bem elaboradas e que se apropriaram dos velhinhos de forma incrível.

apart therapy color therapy

batixa frames

casa abril coraçnao

casa abril cristaleira-

casa abril guarda roupa

design-files

rioetc

Curta a page do Forma:Plural no Facebook aqui.

Fontes: Casa dos Outros / Casa Abril / Design Love Fest / Apartment Therapy / Batixa / Design Files / Rio Etc

O que vai ao lado da cama?

Cada qual cultiva suas preferências, o mais importante é que possa contar com um apoio, seja lá para o que for, quando precisar. Por esse motivo, é que as prateleiras são uma boa pedida, afinal ocupam espaços verticais e se enquadram bem para atender às necessidades de quem tem espaço de sobra ou de menos, pouco ou muitos apetrechos para acomodar.

decoratrix.com

A graça fica por conta da composição que poderá montar com as prateleiras e, claro, na escolha do acabamento que melhor se encaixar ao seu estilo. Além de armazenar, essa “escadinha” de prateleiras pode ter um grande apelo na decoração, basta escolher objetos interessantes para deixar à mostra e caprichar no layout.

Curta a page do Forma:Plural no Facebook aqui.

Fonte: Decoratrix

 

 

Blog no WordPress.com.

Acima ↑