Busca

Forma : Plural

Releitura do viver bem

Tag

sala

Ambiente sem fronteiras

As paredes saem de cena e abrem alas para a luz inundar os ambientes, assim, desse jeito. Quanto menos fronteiras visuais, melhor. Quanto mais luminosidade e circulação do ar, melhor. E, em tempos onde cada vez mais as metragens diminuem, é natural que os ambientes desempenhem mais de uma função, se tornem totalflex por excelência. Num reino onde tudo passa a acontecer junto e misturado, um mínimo de ordem visual é fundamental para tornar o todo mais harmonioso, como essa sala bacanuda do El Mueble. Aqui, nota-se um cuidado com as proporções: ambientes enxutos pedem mobiliário enxuto. Além disso, a predominância do tom da madeira ajuda a criar uma unidade, enquanto elementos pontuais quebram o gelo geral sem muita algazarra. A composição de quadros ajuda a dividir as funções do ambiente, bem como o tapete delimita a área principal. São as fronteiras visuais sendo quebradas pelas novas fronteiras conceituais.

Siga o Forma:Plural no Instagram e no Facebook.

 

Aconchego sem monotonia

Ainda não descobri nada tão eficiente pra trazer aconchego instantâneo quanto o uso de madeira e elementos naturais na decoração. É uma coisa de textura, de toque, de sentimento. Ouso até dizer que o uso desses recursos estão num outro estágio, fazem a gente ter um olhar menos utilitarista do espaço e do mobiliário. Sim, porque a gente não quer só um espaço que cumpra sua função, a gente quer um espaço com acolhimento, movimento, com pulso. E isso é  o que essa sala tem. Tem também toques dourados para que a rusticidade não impere. Tem estampas contemporâneas para situá-la no tempo em que vive. Tem despojamento de sobra para não deixar o aconchego virar monotonia.

Siga o Forma:Plural no Instagram e no Facebook.

Fonte: Apartment Therapy

Uma sala rosa

camillestyles1

Se um dia alguém me falasse que iria me encantar por uma sala rosa, num tom bem clarinho, e ainda por cima me dar ao trabalho de escrever um post sobre isso, certamente iria dizer que essa pessoa tá completamente surtada.

Nunca fui muito fã de rosa, especialmente dos tons mais desmaiados, mas admito que de alguns tempos pra cá tenho botado um reparo danado nele. Fui capaz de descobrir que minha implicância na verdade residia nas companhias que estavam junto ao rosa e não no rosa.

Dependendo da companhia, o rosa soa demasiado infantil; afetado demais; romântico ao extremo. É como costumava dizer minha avó: tudo o que é demais, é sobra. É mesmo, vira redundância, overdose.

Nessa sala não. Tá tudo bem dosado, ela é leve e agradável. As pinceladas neon dos quadros doam o ar contemporâneo, as estruturas dos móveis conferem um movimento bonito de se ver, o dourado salpicado em diversos cantos salta ao olhar de um jeito elegante.

Cada vez mais acredito que não há nenhuma cor ingrata, o que existe é cor mal acompanhada.

camillestyles2

camillestyles3

camillestyles4

camillestyles5

camillestyles6

Siga o Forma:Plural no Facebook e no Instagram.

Fonte: Camille Styles

Pufe, um parceiro excelente

el mueble puf

O pufe pertence àquela categoria de peças que servem para inúmeras finalidades: assento extra, como mesinha, apoio de pés. Transita na casa grande e pequena, a gente pode acomodar sob um aparador, num cantinho da sala e até no corredor. Encontrados em diferentes formatos, tamanhos e materiais, não é difícil achar um modelo que melhor se encaixe ao seu estilo. Vão da área interna para a externa com a maior facilidade e, em dias de festas, são extremamente úteis e companhias sempre perfeitas para se ter por perto.

Siga o Forma:Plural no Facebook e no Instagram.

Fonte: El Mueble

6 salas, 6 aprendizados

De tudo a gente pode tirar uma boa lição, basta ficar bem esperto nas referências as quais estamos expostos constantemente. Salas, por exemplo, vemos aos montes por aí, uma mais bacana que a outra, e certamente elas têm uma porção de ideias que podemos levar pra dentro de nossas casas.

damask et dentelle sofa

Uma grande peça pode “salvar” todo o resto

Sim, peças de grandes dimensões inevitavelmente chamam a atenção. Então, que tal tirar proveito disso e ainda reforçar um pouquinho com uma cor bem bacana? Isso te ajudará a economizar em muitos acessórios e demais firulas no entorno, sem deixar de criar um espaço bem marcante.

design sponge sala

Vida e aconchego

Umas das características mais prazerosas pra se ter em casa é a vivacidade, é sentir que um ambiente pulsa, que não é meramente figurativo. Nesse quesito, plantas são fantásticas, é um ser vivo bem pertinho que ainda contribui com texturas e até cores. Além disso, os elementos orgânicos também são bons companheiros, pois são capazes de doar um aconchego incrível.

desire cor

Ânimo

Cor é sempre o caminho mais curto para deixar qualquer espaço mais animado. Tem um móvel carrancudo? Tinta nele! O sofá tá bege? Almofada colorida nele! O piso anda caído? Tapete estampado nele! E assim, com boas doses de cor, tudo se torna contagiante.

oh joy color

Jovialidade

Madeiras claras com cores abertas e toques de dourado ou cobre. Essa é uma “receita” que ultimamente tem rodado muito por aí e capaz de reduzir muitos anos num ambiente. E alguns aspectos interessantes dessa combinação é que o rosa perde sua característica extremamente romântica e tanto o dourado quanto o cobre perdem seus aspectos arrogantes.

oh joy colors

Sem medo de ser feliz

Já faz muito tempo que caducou a proposta de tudo combinando, finalmente vale tudo: sofá com poltrona diferente; sofá com banco; cores distintas e berrantes! Se agradou seus olhos, é isso que interessa, o negócio é ser feliz com aquilo que te faz feliz.

turbulences deco pufe

Carta na manga

Peças coringas são itens indispensáveis dentro de uma casa, salvam a pele em inúmeras situações e, acredite, evitam o stress. Pode ser um aparador que num dia de festas se transforma em bar, um banco que vira mesa lateral no momento oportuno ou ainda pufes como os que estão acima, que geram acentos extras quando necessário e ainda fazem super bonito na composição geral.

Siga o Forma:Plural no Facebook e no Instagram.

Fontes: Damask et Dentelle / Design Sponge / Desire to Inspire / Oh Joy! / Turbulences Deco

Uma sala de encher os olhos

housebeautiful

Tem jeito não, a gente sempre acaba botando reparo na sala quando entramos numa casa, até porque é normalmente nela que somos recebidos e passamos um tempo maior. Uma sala bacana deixa sua marca registrada, é capaz de contar o interesse das pessoas que ali habitam ou passam por ela e também tem aconchego extra, dando aquela vontade de ficar por lá durante horas a fio. Essa é uma delas! Riquíssima em objetos que narram histórias, com vagas para um bom bate-papo ou mesmo um convite à preguiça, que durante o dia é uma e que, quando os abajures se acendem, deve ganhar uma atmosfera totalmente nova. Uma sala que é um devaneio de ideias que podem muito bem funcionar dentro de nossas casas e ainda fazerem um sucesso danado. Uma sala de gente que não tem receio de expor seus gostos e que é muito feliz.

Siga o Forma:Plural no Facebook e no Instagram.

Fonte: House Beautiful

3 maneiras de renovar um sofá

Sofá dificilmente é uma peça que encontramos a preço módico. Então, se tem um aí bacana, de boa qualidade, vale a pena pensar em soluções para que a convivência com ele seja tão incrível quanto o dia em que se conheceram.

Chamando o tapeceiro

Muitas vezes, o jeito é começar tudo outra vez e, nesse caso, a troca de estofado resolve o problema. A parte boa disso é que seu velho companheiro poderá assumir a cor ou estampa que bem desejar e ficará novinho em folha.

historias de casa

6d19bb6b2fce648d65e1661461953602

Pedindo ajuda às almofadas

Almofadas são excelentes pra camuflar aquela mancha que insiste em não ir embora, esconder o detonadinho que fisga o olhar, dar um up ou transformar completamente aquela cor do estofado que se transformou num baita estorvo.

decoracao-casa-colorida-historiasdecasa-01 casa abril

Recorrendo a acessórios alternativos

Uma outra forma eficaz de renovar o estofado e que ainda dá um toque bem interessante é recorrer a mantas, tapeçarias e até centros de mesa. Vale investir em peças cheias de textura, visualmente aconchegantes e até mesmo super ousadas. Quando enjoar, é só trocar.

casa-claudia

apartment34-sofa

emily-henderson-1

Siga o Forma:Plural no Facebook e no Instagram.

Fontes: Histórias de Casa / Casa Abril / Apartment34 / Emily Henderson

Banco, o novo aparador

idecz.com

Dotado de uma versatilidade enorme, não é de se estranhar que o banco esteja ganhando cada vez mais espaço na decoração, inclusive roubando a cena de muitos aparadores. Encontrado numa grande variedade de materiais, em diferentes tamanhos e normalmente com um preço mais camarada que um aparador, é sem dúvida uma peça em que vale investir. Em ambientes pequenos funcionam muito bem,  pois ocupam um espaço visual menor em função da altura e permitem a disposição de uma ganha enorme de objetos. E, quando se cansar dele como aparador, basta lhe arranjar uma nova função, como poderá conferir aqui.

Siga o Forma:Plural no Facebook e no Instagram.

Fonte: Idecz

 

Estante horizontal

planete deco estante horiz

Estante horizontal é um móvel bem interessante pra se ter por perto. Primeiro: além  de armazenar uma quantidade grande de livros e objetos, doa um colorido despojado ao recinto. Segundo: não precisa necessariamente ser um móvel, um conjunto de prateleiras, por exemplo, se montado numa altura menos usual, pode criar o efeito de móvel. Ou até mesmo móveis distintos de mesma altura podem formar uma estante bem extensa, como na foto. Terceiro: podem fazer as vezes de outros móveis, como um rack pra TV ou aparador. É ou não é um móvel bacana demais?

Siga o Forma:Plural no Facebook e no Instagram.

Fonte: Planete Deco

Blog no WordPress.com.

Acima ↑