Busca

Forma : Plural

Releitura do viver bem

Tag

plantas em casa

Jardim sob um outro ponto de vista

Não adianta reclamar das mazelas de não se ter um pedacinho de chão de terra pra chamar de seu, onde possa cultivar sob sol e chuva aquelas verdinhas que tanta sonha em ter. Infelizmente, a realidade é dura e atualmente nos limita a pouquíssimos metros quadrados. Então, o jeito é partir pra criatividade e acreditar com força que, quando a vontade é grande, qualquer lugar vira jardim, até mesmo um aparador. Além de criar um espaço verde lindão dentro de casa, ainda resolve o bom e velho dilema de como decorar essa peça mobiliária: planta nele e mais alguns itens e tá valendo, ficou lindão de morrer!

Siga o Forma:Plural no Instagram e no Facebook.

Fonte: El Mueble

Anúncios

Uma casa pra gostar

Casa é uma coisa de empatia, e as vezes demora um pouco pra rolar. Sem contar que, não muito raro, sempre tem um cantinho que a gente custa a gostar. Por isso que o tempo é tão fundamental, pra poder observar, descobrir a real função de cada cômodo, sacar como a iluminação natural acontece em cada ponto da casa. Por mais que bata aquele impulso louco de ver tudo pronto, não é comprando tudo num único lugar e às pressas que teremos a casa que nos represente. O exercício de testar, dialogar, de “arrasta pra cá e leva pra lá” é o mais precioso investimento que pode ser feito e, no futuro, evita possíveis frustrações com compras de móveis e objetos que perdem rapidamente a validade. Essa casa aqui, por exemplo, é resultado de muito garimpo e de um olho paciente, que se envolveu e soube tirar proveito e valorizar cada centímetro, já sabendo que pra continuar gostando é fundamental manter-se atento a novas necessidades que vão surgindo.

Siga o Forma:Plural no Instagram e no Facebook.

Fonte: Casa Vogue

 

Aconchego sem monotonia

Ainda não descobri nada tão eficiente pra trazer aconchego instantâneo quanto o uso de madeira e elementos naturais na decoração. É uma coisa de textura, de toque, de sentimento. Ouso até dizer que o uso desses recursos estão num outro estágio, fazem a gente ter um olhar menos utilitarista do espaço e do mobiliário. Sim, porque a gente não quer só um espaço que cumpra sua função, a gente quer um espaço com acolhimento, movimento, com pulso. E isso é  o que essa sala tem. Tem também toques dourados para que a rusticidade não impere. Tem estampas contemporâneas para situá-la no tempo em que vive. Tem despojamento de sobra para não deixar o aconchego virar monotonia.

Siga o Forma:Plural no Instagram e no Facebook.

Fonte: Apartment Therapy

Jardins urbanos

Quem me acompanha no Instagram tá cansado de ver como curto viver com plantas. Tem do lado de dentro de casa, tem do lado de fora. Tem até flor de araque! A real é que dividir o espaço com as verdinhas faz um bem danado, é aquele contato incrível com a boa e velha natureza que a selva de pedra insiste em nos fazer esquecer.

Mas minha vida nunca foi assim, tão cercada por verde. Ralei um bocado pra aprender a lidar com as plantas( algumas espécies ainda não consegui fazer vingar 😦 ). Pensei em declinar total, mas a danada da persistência foi valente e, de cactus em cactus, consegui chegar até um pé de maracujá carregadinho. Orgulho master!

Aprendi com as inúmeras baixas uma porção de coisas, mas talvez as mais valiosas sejam a paciência e a observação. Planta demanda uma olhadinha todo dia, é preciso se certificar de que ela realmente esteja feliz. E ela dá sinal, seja em suas folhas, no crescimento, em seu aspecto de maneira geral.

Mas, mesmo assim, pode acontecer do seu exemplar verde simplesmente sucumbir, apesar de todas as cautelas possíveis e imaginárias. Sim, plantas possuem gênio e pode ser que o santo dela não bata com o seu. Mas insista, teste outra espécie, experimente outros cantos. Vale a pena.

Planta fica bem em qualquer canto, em toda ocasião, de todo jeito. É garantia de uma casa que respira, que nunca está vazia. Planta é ser vivo dos mais versáteis:  vira muro, vira objeto, vira até obra arte. É decoração, é companhia, é uma maneira de “ter o pé pra fora” todo dia.

 

Siga o Forma:Plural no Facebook e no Instagram.

Fontes: Justina Blakeney / 13zor / Curbly / Design Rulz / El Mueble / Old Brand New / Turbulences Deco

Entre plantas, cores e tecidos

ds1

Uma casa com plantas nunca é uma casa vazia. As cores, por sua vez, criam pontos focais interessantes e são fantásticas no quesito camuflagem. E os tecidos com suas texturas? São danados quando o assunto é humanizar alicerce.

O trio planta + cor + têxtil  é realmente porreta, especialmente quando a intenção é criar uma atmosfera plena de vida e acolhedora, sem muita dor de cabeça, que seja capaz de se renovar quando der na veneta.

Tá na dúvida do que usar pra realçar um cantinho? Quer promover uma mudança rápida? Falta sensação de acolhimento? Ou quer apenas tapar aquele vazio que teima em existir, apesar de  incansáveis tentativas? Então esse combo é pra você, tiro certeiro pra esses males e garantia de uma casa que respira, como essa aqui  do Design Sponge.

ds2

ds3

ds4

ds6

ds7

ds8

ds9

ds10

ds11

ds12

ds13

Siga o Forma:Plural no Facebook e no Instagram.

Um home office bohemian

Um verdadeiro festival de texturas, materiais orgânicos pra conferir aquele calorzinho visual indiscutível, muitos itens garimpados e plantas pra garantir que esse jamais será um ambiente sem vida. Assim é um home office bohemian, à prova de monotomia e de tristeza, esbanjando um tremendo espírito livre capaz de fazer o trabalho mais árduo rolar muito mais suave. De mirabolante ele não carrega nada, muito pelo contrário: trilhos super versáteis acomodam prateleiras que poderão assumir novas posições quando bem entender, assim como todos os objetos podem ser diagramados novamente pra criar um decor novo, ao gosto do freguês. O segredo do sucesso de um ambiente despojado assim é não ter o mínimo receio de descombinar e investir pesado em peças artesanais, artigos de segunda mão e, especialmente, em tudo que possa agregar um teor aconchegante, como almofadas e tapetes. Esse é um estilo que permite a gente misturar tudo e soltar a imaginação, um verdadeiro exercício de liberdade que resulta numa combinação única.

Siga o Forma:Plural no Facebook e no Instagram aqui.

Fonte: Old Brand New

 

Um banheiro daqueles

apart-3

Chegar em casa após um dia corrido e tomar um belo banho sem dúvida é uma das coisas boas a se fazer nessa vida. Se for num banheiro agradável, então nem se fala. E o agradável não significa necessariamente luxuoso, apenas quer dizer que todo o contexto conspira para que esse momento seja único.  Esse aí, por exemplo, com azulejos branquinhos e uma banheira à moda antiga me parece o recinto perfeito para o combo banho + relax + alegria. Além disso, tem o necessário à mão e alguns enfeites para garantir que a impessoalidade passe longe. Tem um piso lindo de ladrilhos e até tem direito a copo na pia com escova e pasta de dentes, como qualquer banheiro realmente habitado. Mas acho que o mais especial que ele tem é o óbvio que muitos não conseguem enxergar e outros não apenas enxergam como transformam numa bonita simplicidade.

apart-1

apart-2

apart-4

Siga o Forma:Plural no Facebook e no Instagram. Conheça nossa loja aqui.

Fonte: Apartment Therapy

Pequenos jardins

casa-abril-small

Esse é mais um daqueles espaços externos pequenos que tornam nossas esperanças gigantes, pois nos faz perceber que pouco importa o tamanho que se tem, mas sim o que se faz com ele. Plantas contornam todo o espaço e, mesmo que não seja possível contar com árvores como nessa referência, vasos com espécies de maior porte dão conta do recado. O piso preenchido por pedriscos juntamente com uma pequena passarela de madeira de demolição conferem ares rústicos e repleto de graça, enquanto todo o mobiliário é um convite e tanto para horas de um animado bate-papo. 

pinterest

Esse aqui também é um exemplar bem interessante e até diria ser total flex, afinal um painel de madeira com jardineiras floridas nos dá a liberdade de tornar qualquer mini espaço um cenário verde lindão.

Siga o Forma:Plural no Facebook e no Instagram. Venha conhecer nossa lojinha aqui.

Fontes: Casa Abril e Pinterest.

Quando o corredor vira jardim

casa e jardim corredor jardim

Como diz o velho ditado: “quem não tem cão, caça com gato” ou, quem não tem jardim, improvisa no corredor! E não é que funciona e pode ficar bonito pra caramba? Um pequeno trecho do piso vira um canteiro, um conjunto de vasos cria um volume digno de um belo jardim e orquídeas presas à parede completam a obra, formando um maciço verde muito agradável bem ali, no corredor. Para que funcione de verdade, é preciso ficar atento à iluminação do local para a escolha das plantas certas à área que tem disponível e, a partir daí, desfrutar de um cantinho mega especial. E não esqueça de acrescentar alguns caprichos, como vaga para se sentar, uma mesinha lateral, alguns enfeites e até uma iluminação, que poderá fazer desse espaço o mais delicioso naquelas noites de verão.

Siga o Forma:Plural no Facebook e no Instagram. Já conhece nossa lojinha? É só clicar aqui.

Fonte: Casa&Jardim

Blog no WordPress.com.

Acima ↑