Busca

Forma : Plural

Releitura do viver bem

Tag

madeira

Banco, o parceiro polivalente

Banco vai no corredor, na cozinha, na sala, no quarto, no quintal, no banheiro. Faz com maestria as vezes de cadeira, de mesa, de estante. Tem do grande e do pequeno, do caro e do barato. Ah, e os materiais? Dos mais diversos possíveis, pra agradar todo tipo de freguês. E pra quem ainda duvida, olha aí um banco que virou armário. Jeito bacana e despojado de organizar alguns pertences do banheiro. É só escolher o tamanho que melhor se adequa ao espaço disponível e caprichar na escolha de um banco com o acabamento que melhor se encaixa ao seu contexto. E, não acaba por aí. Quando expirar sua validade como armário, pode virar banco de sentar ou apoiar em qualquer outro lugar da casa.

Siga o Forma:Plural no Instagram e no Facebook.

Via: El Mueble

 

Anúncios

Ambiente sem fronteiras

As paredes saem de cena e abrem alas para a luz inundar os ambientes, assim, desse jeito. Quanto menos fronteiras visuais, melhor. Quanto mais luminosidade e circulação do ar, melhor. E, em tempos onde cada vez mais as metragens diminuem, é natural que os ambientes desempenhem mais de uma função, se tornem totalflex por excelência. Num reino onde tudo passa a acontecer junto e misturado, um mínimo de ordem visual é fundamental para tornar o todo mais harmonioso, como essa sala bacanuda do El Mueble. Aqui, nota-se um cuidado com as proporções: ambientes enxutos pedem mobiliário enxuto. Além disso, a predominância do tom da madeira ajuda a criar uma unidade, enquanto elementos pontuais quebram o gelo geral sem muita algazarra. A composição de quadros ajuda a dividir as funções do ambiente, bem como o tapete delimita a área principal. São as fronteiras visuais sendo quebradas pelas novas fronteiras conceituais.

Siga o Forma:Plural no Instagram e no Facebook.

 

Aconchego sem monotonia

Ainda não descobri nada tão eficiente pra trazer aconchego instantâneo quanto o uso de madeira e elementos naturais na decoração. É uma coisa de textura, de toque, de sentimento. Ouso até dizer que o uso desses recursos estão num outro estágio, fazem a gente ter um olhar menos utilitarista do espaço e do mobiliário. Sim, porque a gente não quer só um espaço que cumpra sua função, a gente quer um espaço com acolhimento, movimento, com pulso. E isso é  o que essa sala tem. Tem também toques dourados para que a rusticidade não impere. Tem estampas contemporâneas para situá-la no tempo em que vive. Tem despojamento de sobra para não deixar o aconchego virar monotonia.

Siga o Forma:Plural no Instagram e no Facebook.

Fonte: Apartment Therapy

Casa de vila

cv1

Tive o imenso prazer de morar numa casa de vila por 10 anos. Nessa vilinha, que ficava bem escondida num canto hiper movimentado de SP, a sensação que tinha era de estar no interior. Tinha pé de amora, pitanga e bananeira, além de toda a alegria das sabiás e bem-te-vis. Fim de semana a gente comia do lado de fora, aproveitando a sombra de uma árvore enorme, e também tomávamos banho de mangueira. É, casa de vila costuma permitir essas coisas, faz a gente acreditar que a vida é muito mais bacana e leve.

cv2

Mas sabe o que acho que realmente faz a diferença numa casa de vila? É a simplicidade da construção, as portas e janelas de madeira, os acabamentos que já não são mais costumeiros. Elas são aconchegantes por natureza, sejam elas de qualquer dimensão, e sabem ser carismáticas como ninguém.

cv3

Essa aí é uma excelente lembrança da casinha que morei e certamente uma inspiração das boas. Tem muita ideia que dá pra aproveitar num apê, afinal sua metragem é bem enxuta, mas também funciona para qualquer casa que queira uma atmosfera super amigável e com espaços bem aproveitados. Tem planta pra trazer vida, tem almofadas pra abraçar, tem prateleiras pra otimizar e tem muita mistura feliz.

cv4

cv5

cv6

cv7

cv8

cv10

cv11

cv12

Siga o Forma:Plural no Facebook e no Instagram.

Fonte: Casa Vogue

Uma casa com vagas

IMG_0648

Tem gente que sonha com a casa perfeita, aquela digna de capa de catálogo, com móveis e acessórios impecáveis, com espaço meticulosamente calculado pro tamanho da felicidade genérica.

IMG_1369

IMG_0957

IMG_1205

Eu sempre flertei com as casas imperfeitas, morei em várias delas. Pra mim, casa perfeita nunca passou de lenda, por isso prefiro casa com vagas, sempre pronta a receber intervenções, presentes, festas, amigos.

IMG_2352

IMG_1094

IMG_2344

Acredito que casa é o alicerce que moldamos com o tempo, que retrata nossas mudanças e conta a nossa história mas que, acima de tudo, é o lugar que nos acolhe e pra onde sempre temos vontade de voltar.

IMG_0841

IMG_0844

Por aqui é assim, uma casa com crianças, bichos, parentes e até desconhecidos que se tornam amigos. Nada é definitivo, permanente é só a possibilidade de uma nova mudança. Os móveis vivem em crise de identidade e levam uma vida cigana, os jardins sempre têm uma nova companhia, os cômodos se reinventam e até o dia e a noite se misturam.

IMG_0442

IMG_0409

IMG_0362

É uma casa que serve de moradia e trabalho; onde se dança, canta, reza, ri e chora. Onde os enfeites decidem por conta própria trocar de lugar ou onde as pessoas se sentem à vontade para doar um objeto de caso pensado onde deve ficar. Nem sempre as coisas estão como imaginei, estão do jeito que ficaram. E quer saber? Tá ótimo, faz um bem danado um layout versátil.

IMG_0330

IMG_0506

IMG_0393

Conto com a sorte de viver numa casa cheia, onde posso ver mais do que os meus olhos enxergam: as celebrações nas marcas de copo no aparador de madeira, a animada brincadeira nos fios puxados do tapete, as inúmeras lembranças naquela gaveta emperrada e as barulhentas reuniões dos passarinhos nas sementes que brotam ao acaso.

IMG_1145

IMG_1141

Até mesmo as louças mais metidas já entenderam que nessa casa elas precisam estar prontas a qualquer dia e qualquer hora, porque não acreditamos em datas especiais, acreditamos sim que tornar o banal extraordinário é mais uma questão de estado de espírito do que de calendário.

IMG_0106

IMG_0164

IMG_0212

Brindamos e acendemos velas em todas as estações do ano, sempre temos vagas para quem chega e também para aqueles que decidem pernoitar e usar nossa casa como férias. A piscina é pequena e aquecida a calor humano e a grama surrada é reflexo de muito jogo de bola. E embora tudo pareça um total descompromisso, uma casa com vagas é o resultado de muito envolvimento e observação, regados a uma baita dose de alegria.

Siga o Forma:Plural no Facebook e no Instagram aqui. Já conhece nossa lojinha? É só clicar aqui.

Essa matéria foi desenvolvida pelo Forma:Plural e publicada originalmente na 3a. edição da Revista OcaPop.

 

 

Pequena e cheia de bossa

decoralia.es

Não há metragem pequena e difícil o suficiente que não se renda a uma boa ideia. Essa varandinha aí que o diga! Num espaço estreito, meio sem graça, a grande sacada desse ambiente foi a utilização do espaço vertical: o painel de ripas de madeira deu um efeito sensacional na parede e criou o cenário perfeito pra receber mesa e cadeiras. Pra finalizar, tapete, plantas e luminárias entram em cena dando o tom acolhedor. E assim, com um projeto bem descomplicado,  surgiu o cantinho externo dessa casa, um tremendo luxo para desfrutar nos dias atuais.

Siga o Forma:Plural no Facebook e no Instagram.

Fonte: Decoralia

Uma cozinha para sexta-feira

madeinpersbo

Adoraria, em toda sexta-feira, poder ligar a vida no modo contemplativo: andar mais devagar, olhar atentamente para todos os lugares por onde passo diariamente, realizar pequenas coisas que me fazem bem, como perder algumas horas folheando livros repletos de imagens inspiradoras. Decretaria a sexta como o dia oficial do ócio, levaria os olhos para passear por diferentes cantos, sem pensar sério sobre coisa alguma, apenas deixando a cabeça registrar inúmeras referências ao acaso. Faz um bem danado nos cercar desses momentos à toa e altamente prazerosos porque, quando menos nos damos conta, de alguma maneira essas referências estão inseridas em nossa casa, é como dar vida à contemplação e torná-la uma realidade. Mais ou menos como essa cozinha, impregnada de uma simplicidade linda de se ver, capaz de nos transportar facilmente para um dia de feriado.

madeinpersbo1

madeinpersbo2

madeinpersbo3

madeinpersbo4

Siga o Forma:Plural no Facebook e no Instagram.

Fonte: Made in Persbo

Entre ontem e hoje

planete deco 1

Acho bacana demais quando encontro uma casa acolhedora, que se assemelha a um longo abraço, e mais bacana ainda quando ela é cheia de ideias que facilmente podem ser transportadas para a nossa casa. Essa é uma delas, uma belíssima construção antiga e rústica que foi totalmente renovada e onde a cor e alguns acessórios muito bem pontuados desempenharam um papel fundamental para situá-la nos tempos atuais.

Numa base totalmente neutra, artigos têxteis são responsáveis por conferir uma atitude alegre e, junto com um bocado de madeira presente no mobiliário, doam um aconchego visual incrível. A convivência de diferentes estilos se assemelha a uma grande festa. Móveis antigos se harmonizam com o design moderno, tem alvenaria em cena e até prateleiras e nichos estratégicos têm presença garantida.

E, embora seja uma casa repleta de peças, ela é uma casa descomplicada, com uma organização sem a mínima neura, que até parece se colocar em ordem sozinha. E tem mais: tem plantas em todos os cômodos, para se certificar de que jamais soe como uma casa sem vida.

planete deco 2

planete deco 3

planete deco 4

planete deco 5

planete deco 6

planete deco 7

planete deco 8

planete deco 9

planete deco 10

planete deco 11

Siga o Forma:Plural no Facebook e no Instagram.

Fonte: Planete Deco

Para o que falta

Casa que é casa sempre falta uma coisinha aqui e outra lá e vamos sentindo isso à medida em que vamos explorando e vivenciando todos os seus cantinhos. Às vezes falta espaço, outras horas falta sentimento, e assim a vida segue. Pra resolver muitos dos casos, nem sempre precisamos de soluções muito mirabolantes, e é essa a proposta desse post, ideias que podem colaborar no caso da “falta de” e tornar a casa um lugar bem mais bacana pra viver.

Identidade

casa vogue

Às vezes passamos os olhos ao redor e sentimos a casa sem personalidade, sem conseguir contar quem mora nela. Pra esses casos, uma coleção é uma boa pedida, pois é uma forma eficiente de trazer um bocado de nossa história, nossos gostos, nossas andanças pra dentro de casa. Isso se estende a obras de arte, fotografias, livros, lembranças de viagens.

Vagas

cepaynasi

A mesa é pequena sim, mas de que adiantaria uma mesa maior se ela não caberia no espaço disponível? O jeito é trocar cadeiras por bancos, que apertando um pouquinho sempre cabe mais um. Para salas, os pufes com rodízios são ótimos, e podem ser acomodados sob algum móvel, ser usados como mesas auxiliares ou ficar num cantinho quando não estão em uso.

Aconchego

decoholic

Abrir a porta e sentir um abraço, é isso que a gente gosta numa casa. Tudo bem que alguns espaços são difíceis de lidar, mas um ou outro cantinho podemos formular de um modo tão especial que a casa toda sai no lucro. É o conjunto de cantinhos especiais que criamos que fazem a casa ser aconchegante.

Um toque elegante

design files black

Seja lá qual for o estilo de sua casa, a madeira é sempre uma grande companhia. Ela é elegante por vocação, combina com tudo, ao mesmo tempo em que traz um conforto visual incrível. Se estiver expressa em móveis antigos, melhor ainda, porque podem vir adicionadas de muitos anos de história.

Papel de parede

glitter for breakfest

Queria aquela parede preenchidona, com graça, cor, alegria; mas não tá a fim de arriscar em nenhum papel de parede? Pois estantes repletas de livros, um montão de quadros ou mesmo uma composição que misture tudo pode resultar no mesmo efeito do papel de parede e ainda  ser totalmente personalizado.

Cor

histórias de casa

Adicionar cor é um dos truques mais velhos e que não costuma falhar. Uma das apostas que costumam ser bem felizes em muitos casos é a mistura de tons abertos com fechados, pois se harmonizam perfeitamente e causam um impacto enorme.

Espaço ingrato

sojorner

Quase toda casa tem um espaço difícil de decorar, seja pelo uso que se faz dele ou por conta de sua metragem. A alternativa pode ser uma ideia que mude a forma como enxerga esse espaço, como uma pintura no teto ou uma ousadia no piso. De sem graça e ingrato, o espaço pode se tornar o centro das atenções.

Siga o Forma:Plural no Facebook e no Instagram.

Fontes: Casa Vogue / Cepaynasi / Decoholic / Design Files / Glitter for Breakfast / Histórias de Casa / Sojorner

 

Blog no WordPress.com.

Acima ↑