Busca

Forma : Plural

Releitura do viver bem

Categoria

Passeios da semana

Passeios da semana

Uma das coisas mais fantásticas que essa vida muderna nos proporciona é poder viajar num clique. E de clique em clique a gente percorre o mundo, descobre culturas, lugares e até se “hospeda”.

Aqui no blog Travel & Lifestyle encontrei destinos incríveis, pra lá de inspiradores! Poder passear em diferentes localidades, viajar no amplo sentido, de certa maneira nos desprende de onde estamos e batemos uma boa perna.

Confiram comigo algumas imagens:

Rende ou não um passeio? Dá pra passar horas olhando as imagens e fazendo planos. Bom pra começar uma segunda bem inspirada…

Curta a page do Forma:Plural no Facebook aqui.

Anúncios

Passeios da semana

Por conta da mudança de tempo, que começa a ficar cinza demais para meu gosto, meus olhos se direcionaram para as pinceladas coloridas. Ok, sempre arrumo alguma desculpa para falar sobre cores!

Mas com o friozinho se aproximando, uma boa dose colorida sempre resgata nosso clima tropical, trazendo alegria e até um calorzinho para nossa alma. Bom, talvez esse seja um dos motivos dos lares escandinavos utilizarem tantos elementos coloridos.

Começarei pelo belíssimo trabalho da fotógrafa Alexandra Valenti retratado no Design Sponge , que se assemelha àquelas pinturas feitas a dedo:

Falando em pintura, quer coisa mais clássica que um quadrinho de tulipas adornando um cantinho da casa? Mas melhor que isso, sem dúvida, é ter um canteiro repleto para colhê-las e enfeitar a casa toda, como é o caso da Yvonne, do Yvestown Blog:

Mas se tulipas estiverem fora da realidade, nada que um lar colorido como esse situado na Dinamarca,do Planete Deco, não possa resolver:

Se não curtiu a paleta de cores do cafofo acima, temos aqui no NIB alguns ambientes multicoloridos:

Ou quem sabe, ainda, transformar as paredes brancas em telas, como essa casa do Damask & Dentelle:

Não apenas em lares sensacionais se encontram as inspirações coloridas. Se você se dispuser a uma boa caminhada, como fez a fotógrafa Hilda, do blog Hilda Grahnat, talvez se surpreenda com algumas referências que a correria não nos permite enxergar e que, nos dias cinzentos, se revelam melhor do que naqueles incrivelmente perfeitos:

Curta a page do Forma:Plural no Facebook aqui.

Passeios da semana

Nessa semana, que acabou sendo um pouco menos corrida pra mim, resolvi passear pela página do blog no Facebook e, curiosamente, percebi que acabo publicando muito mais fotos “sustentáveis” lá do que aqui.

Resolvi trazê-los, então, para um passeio que chamaria de “Pout-pourri Facebook”, com muitas ideias que dispensam tutoriais, porque sempre tem alguém com algo sobrando em casa e simplicidade faz uma diferença danada!

Uma mesa feita de bobina de fios:

Caixa de madeira e ganchos que se transformam em floreiras:

Vidros pintados ou do jeito que são:

Balde de metal para quem dispoõe de pouco espaço e precisa de uma “criado-mudo”:

Um porta-velas com apenas uma tábua e uma concha:

Caixotes para o que der e vier:

As famosas latas de azeite para suprir o vaso em falta:

Uma janela revestida com tecido que virou uma cabeceira:

Portas velhas que se transformaram em mesas novas:

Rodinhas de antigos triciclos fazendo as vezes de puxadores:

Mini-estufa feita a partir de um vaso de cerâmica e meia garrafa pet:

Apenas um galho seco que salvou o espaço da cozinha:

Calma que o passeio ainda não terminou. Tem gente que vai muito além, como é o caso do artista sul coreano Choi Jeong-Hwa, que transformou a fachada de um prédio de 10 andares em Seul com, nada mais, nada menos, do que 1000 portas antigas coloridas:

Vale super a pena um pulinho aqui para conhecer melhor o trabalho dele.

Curta a page do Forma:Plural no Facebook aqui.

Fontes: An Indian Summer / Apartment Therapy / Baonilha / Boligpluss / Ciclo Vivo / Cakies / Decor to adore / Interiors Originals / La Dolfina / Mildred / Remodelista / Zsa Zsa Bellagio / Planete Deco

Passeios da semana

Nesse final de semana, foi aniversário do meu querido sobrinho Guilherme e rumei para a casa de minha irmã, que mora em Rio Claro, interior de SP. Aproveitei para ver as mudanças e reformas que ela está fazendo e, claro, palpitar bastante.

Tenho o hábito de revirar tudo na casa de minha família, sempre em busca de alguma peça ou relíquia que possa me interessar. Nessa revirada, pra minha imensa surpresa, encontrei as incríveis revistas Mi Casa de 1995.

Mais surpresa ainda fiquei ao folheá-las. Um misto de revival, excelentes lembranças, sensações. Acho que deve ser a mesma emoção que folhear um diário muito antigo. Teria certeza se tivesse feito um…

Por outro lado, me bateu um questionamento sobre personalização e transformações. Como muitos de vocês que acessam aqui o blog, também vago internet afora e vejo uma infinidade de referências que muitas vezes simplesmente aparecem na frente.

Nessas revistas de 17 anos atrás, encontrei referências bem atuais. A mais comum na maioria delas são os novos usos e os ambientes coloridos. Lembro-me que as cores levaram um certo tempo para aparecerem nas casas daqui. Pois é, hoje em dia é muito mais comum encontrar ao menos uma das paredes coloridas do que tudo de uma única cor.

Sobre os contextos interiores, temos as caixas de feira, os paletts, os inúmeros quadros presos na parede, os papéis de parede revestindo móveis, o adesivo vinílico que deixou de ser material escolar para se transformar em revestimento.

Gosto bem de todas essas coisas e também dos novos usos dados a objetos, talvez essa seja a tendência gerada a partir de nossa necessidade de realinhar e aproveitar melhor os recursos disponíveis, que inclusive culminou no “fim” polêmico das sacolinhas plásticas.

O estilo “faça você mesmo” encarnou de maneira eficiente, com tutoriais espalhados pelos quatro cantos e armarinhos se tornaram locais super procurados para os adeptos do gênero. As lojas de produtos artesanais tem uma infinidade de opções e profissionais super capacitados para lidar com um público ávido por uma transformação.

Confesso aqui pra vocês que fiquei muito em dúvida sobre o que podemos chamar de personalização, afinal se seguimos todos ( faço parte desse time! ) no mesmo caminho, todas as casas não tendem a ficar iguais? Nada contra, apenas uma observação. E nesse período de 17 anos, o que realmente teve uma mudança considerável?  Bom, talvez sejam nuances de transformações e estejamos muito próximos de nos deparar com algo completamente novo. Será?

Bom, chega de blá blá blá em plena segunda e vamos às imagens velhinhas que continuam cheias de história pra contar ( essas imagens são fotos realizadas da própria revista):

Passeios da semana

Semana passada foi bem lucrativa em andanças, afinal a perspectiva de um feriadão sempre é atraente pra colocar a mão na massa.

Sempre que planejo alguma mudança, começo por observar aquilo que serve e, se não serve, se vai parar em outro canto da casa, se merece uma releitura ou, na pior da hipóteses, se será despejado. Na maioria das vezes, sempre julgo que merece uma releitura!

Releituras demandam tempo e uma boa dose de inspiração porque, de tão familiar que determinada peça é, muitas vezes isso limita o instinto criativo. A solução é mesmo sair à caça de peças semelhantes, com propostas que pareçam viáveis e, acima de tudo, que tenham afinidade com nosso gosto.

Nessa batida de perna, encontrei algumas seleções bem interessantes, de fácil aplicação. São ideias já bem divulgadas e difundidas, mas que me chamaram a atenção pela maneira como foram inseridas no ambiente.

No blog Cush and Nooks, uma diversidade de opções de como “encher” as paredes. Essa aí abaixo foi a que achei mais bacana:

A boa e  velha escada foi destaque no NIB, onde as bolas coloridas e uma cadeira amarela deram uma forcinha e tanto:

As boas e velhas caixas de madeira, pau pra toda obra e fiéis escudeiras da organização vieram do Planete Deco:

Agora, já imaginou um loft italiano, onde anteriormente funcionava uma marcenaria, e o figura iluminado ( sim, uma criatura dessas deve ser iluminada!) teve o incrível bom senso de reutilizar as caixas de madeira que estavam dando sopa e fez uma mistura harmoniosa com móveis vintage e cores fortes? Pois bem, o tour completo está no French by Design:

Mas, pra quem duvida que essas propostas de reutilizações, móveis antigos e novos usos se limitam a residências, se enganou. Ambiente de trabalho também precisa e deve ser criativo e essa galera que apareceu no Apartment Therapy deu conta do recado:

Pois bem, preste muita atenção antes de desenganar uma peça ou objeto. Uma fitada com outros olhos, novas cores, pode ser suficiente para ganhar um novo aliado na decoração.

Curta a page do Forma:Plural no Facebook aqui.

Confira aqui os passeios passados.

Passeios da semana

Tudo começou no Blog da Reforma, com a foto de uma varanda deliciosa que a Lilly postou:

Bom, enlouqueci! Além de adorar áreas externas, esse punhadão de cores das flores é excepcional, uma viagem para todos os sentidos. Na mesma hora em que vi, não pude deixar de fazer o comentário que adoraria uma dessas mas, que disso tudo, só tinha mesmo o cachorro.

Como a Lilly já viu algumas fotos de partes externas aqui de casa, ela mandou: mas sua casa é linda. Fiquei matutando, porque minha casa tem uma série de coisas para arrumar ( como a maioria, né? ), mas mesmo assim curto muitos cantinhos que consegui criar. Será mania achar que a grama do vizinho é sempre mais verde?

Então, resolvi fazer um tour e trouxe pra vocês alguns detalhes do meu cafofo. Talvez reconheçam neles muitas coisas que citei em posts anteriores, como os crochês que faço, as pinturas de móveis que detono, relíquias de família e, principalmente, a importância das cores  na minha vida ( até o azul claro dos infernos, que tanto brigo, apareceu na foto! ).

As fotos foram feitas pelo Ricardo, o consorte :D. De brinde, veio a foto do pequeno arteiro, o Pedroca, e do Jorge, o labrador devorador de plantas.

Curta a page do Forma:Plural no Facebook aqui.

Passeios da semana

Adoro entrar na casa dos outros, mesmo que virtualmente,  e botar reparo na maneira como distribuem seus móveis, o quanto de itens pessoais espalham e principalmente perceber a forma como utilizam as cores.

Confesso que o estilo não seja uma coisa a qual me apegue, porque acredito que dentro de cada conceito sempre exista uma boa ideia a ser absorvida ou algum detalhe que nunca tenha nos ocorrido.

Pensando nisso, nessa semana selecionei passeios por alguns estilos, onde teremos a oportunidade de observar os contrastes e semelhanças entre eles, e apurar o que funciona conosco ou não.

O escandinavo é um com uma aceitação incrível, que pode ser inserido em qualquer outro sem maiores crises. Essa casa é do Interiors Originals e sua base branca e preta com detalhes coloridos é repleta de pontos focais:

Um mix campestre bem refinado veio do Etxekodeco, tão aconchegante quanto a casa anterior, mas com destaque a muitos elementos naturais:

Mais uma que se vale da cor branca e faz uso de alguns itens rústicos, criando contrapontos interessantes com móveis mais contemporâneos, da Zsa Zsa Bellagio:

Várias casinhas muito ecléticas, repletas de pinceladas vintage, vieram do Damask & Dentelle, com seus cantinhos coloridos e divertidos:

Agora é a vez de um apartamento do Design para Inspirar com um estilo bem moderno, mas que também usou objetos coloridos e madeira:

Como temos o hábito de deixar o melhor por fim ( Ok, isso depende do ponto de vista de cada um!), essa casa que vi no Ateliê Gaaya é o que descreveria como ” tudo ao mesmo tempo agora”, um exemplo de desprendimento completo a qualquer regra ou padrão:

Mesmo sem perceber, usamos em nossas casas muitas referências as quais somos expostos. Outro dia, postei uma frase do fotógrafo Ansel Adams lá no Facebook:  “um fotógrafo não faz fotografia apenas com sua câmera, mas com os livros que leu, as viagens que fez, as músicas que ouviu e as pessoas que amou.” Conseguir fazer uma releitura do que vemos por aí fazendo uso de  nosso repertório acho que é o segredo de uma casa personalizada e feliz! Boa semana pra vocês.

Curta a page do Forma:Plural no Facebook aqui.

Passeios da semana

Comecei a semana passada pelo Espacio Vital, um blog que gosto bastante, onde sempre encontro propostas de móveis antiguinhos pintados, ambientes rústicos e muitas referências que me inspiram, como essa foto aqui:

E falando em móveis coloridos, a Susi, do Copy&Paste, deu a sugestão de estante colorida para dar um up na sala:

Mais propostas de móveis coloridos e ambientes super afinados, também na pegada retrô, do Home & Garden:

Mas as ideias coloridas do French by Design invandiram as paredes também, com muitas pinceladas de diversas cores e que parece bem viável para um projetinho de fim de semana:

E encerro o tour com essa maravilhosa casa no Uruguai, postada pela Eva, do Puxe a Cadeira e Sente, com pitadas bem acertadas de cor e estampas ecléticas, garantido muita personalidade e alegria num cafofo de paredes cinzas:

Espero que essa semana que se inicia reserve pra gente muitos cantinhos inspiradores e ideias que consigamos levar pra dentro de casa. Uma ótima semana pra nós!

Confira aqui o passeio verde da semana passada.

Passeios da semana

Essa semaninha passada foi bem corrida! Briguei pra caramba com os ponteiros do relógio e me lembrei em vários momentos da Alice, a do país dos espelhos, quando ela precisa correr duas vezes mais simplesmente para continuar no mesmo lugar.

Uma fugidinha, nem pensar, então a saída foi buscar refúgio em trincheiras virtuais que trouxessem um pouco de tranquilidade nas horas de pico, em que dá vontade de surtar e fazer igual a Michael Douglas no filme “Um dia de fúria”.

Logo de saída, me deparei com mais um dos restaurantes sustentáveis de Joost Bakker e fiquei imaginando como seria tocar diariamente esse tipo de projeto, se ele deveria ter muita dor de cabeça no seu dia a dia.

Certamente, o cara deve passar lá seus perrengues com mão-de-obra e cumprimento de prazos, então comecei a relaxar mais com meu corre diário e reparar nos detalhes dos jardins verticais de seus projetos, até encontrar ideias e sugestões de arranjos de suculentas postados pela Ana Maria, do Jeito de Casa:

A imaginação realmente começa a dar sinal de vida e fiquei pensando como seria bom ter um “puxadinho” só para cuidar das plantas, um lugar que funcionasse como um santuário, igual esse aí do Tránsito Inicial:

Tá bom, às vezes os espaços de nossas casas são tão limitados que não podemos nos dar ao luxo de ter um espacinho desses, mas pode ser possível uma decoração que priorize elementos rústicos e naturais, com muito verde, como essa do Design para inspirar:

Não parece uma ideia viável ter plantas dentro de casa, então que tal decorar a casa com bouquets de flores de araque? Vi um tutorial muito simples e bem bonito  no blog Oh Happy Day:

Ou quem sabe ainda casinhas de pássaros bem divertidas para nos remeter à natureza e encher a parede de alegria, iguais a que vi no Orange Design:

Tempo esgotado! Mas achei que mesmo assim ainda valia a pena dar um play e ver só um videozinho no FormFiftyFive:

Confira aqui o passeio da semana passada.

Blog no WordPress.com.

Acima ↑