camillestyles1

Se um dia alguém me falasse que iria me encantar por uma sala rosa, num tom bem clarinho, e ainda por cima me dar ao trabalho de escrever um post sobre isso, certamente iria dizer que essa pessoa tá completamente surtada.

Nunca fui muito fã de rosa, especialmente dos tons mais desmaiados, mas admito que de alguns tempos pra cá tenho botado um reparo danado nele. Fui capaz de descobrir que minha implicância na verdade residia nas companhias que estavam junto ao rosa e não no rosa.

Dependendo da companhia, o rosa soa demasiado infantil; afetado demais; romântico ao extremo. É como costumava dizer minha avó: tudo o que é demais, é sobra. É mesmo, vira redundância, overdose.

Nessa sala não. Tá tudo bem dosado, ela é leve e agradável. As pinceladas neon dos quadros doam o ar contemporâneo, as estruturas dos móveis conferem um movimento bonito de se ver, o dourado salpicado em diversos cantos salta ao olhar de um jeito elegante.

Cada vez mais acredito que não há nenhuma cor ingrata, o que existe é cor mal acompanhada.

camillestyles2

camillestyles3

camillestyles4

camillestyles5

camillestyles6

Siga o Forma:Plural no Facebook e no Instagram.

Fonte: Camille Styles

Anúncios