casa aberta 1

Já parou para avaliar o porquê de gostar ou não gostar de um determinado ambiente? Quando batemos o olho num determinado espaço, de uma forma ou outra alguma coisa ele nos conta. Claro que existem aqueles que são avassaladores, capazes de  resgatar um cheiro, trazer à tona uma história, despertar uma sensação boa.

casa aberta 2

Acho que isso tem a ver como nossos sentidos trabalham com a nossa memória. A maneira como o todo é lido, de acordo com nosso repertório pessoal, é capaz de tornar o que vemos agradável, uma experiência ruim ou, pior ainda, não nos dizer absolutamente nada.

casa aberta 3

Aguçar a memória, um bom jeito de tornar nosso cafofo um lugar bacana pra viver, embora tenha trazido um restaurante para o post! Mas ele teve a competência de ilustrar o que a grande maioria tem vontade de fazer em casa: um ambiente acolhedor, com cara de interior mesmo estando numa grande cidade como SP e apenas usando itens bastante convencionais, no entanto muito marcantes.

casa aberta 4

É a chita, a parede original de tijolos, as cadeiras de madeira, a palha, as plantas. E também são os adornos, o divino, a fruteira cheia, a recordação e a coragem. Ah, sim, é preciso uma boa dose de coragem para testar e misturar tudo e fazer disso a sua própria história.

casa aberta 5

casa aberta 6

casa aberta 7

casa aberta 8

casa aberta 9

Curta a page do Forma:Plural no Facebook aqui.

Fonte: Casa Aberta