Meu retrato de casa feliz é assim: não importa o tamanho, se é nova ou antiga, tem que ter muita luz entrando. Cantos que comportem as coisas que mais gosto de fazer, mesmo que soe muito estranho uma rede no meio da sala. Um quê de “pé pra fora” com plantas com quem possa conversar. Boas pitadas de cor pra alegrar aqueles móveis que tiveram dias melhores e trazê-los de volta aos tempos de glória. E, claro, ótimas sacadas experimentais e muito carinho até onde os olhos alcançam.

foto1

foto2

foto3

foto4

foto5

foto6

foto7

foto8

foto9

foto10

foto11

foto12

Vale dar um clique aqui para uma espiadinha detalhada em tudo que foi feito e tirar algumas ideias.

Curta a page do Forma:Plural no Facebook aqui.