Embora os espaços mais modestos possam se tornar um grande problema para a maioria, os espaços amplos correm um sério risco de se transformarem em ambientes impessoais, com áreas totalmente desabitadas e sem graça. Isso não significa que precise poluir com elementos aqui e acolá, mas pitadas estratégicas em alguns pontos.

alvhem 210

A referência acima, que nem é um super espaço, é um ótimo exemplo para ilustrar essa questão do povoamento com poucos itens. Um tapete pode ser a peça chave para dividir o espaço e trazer o acolhimento à tona. Quadros e espelhos são recursos que, mesmo em pequenas doses, já deixam os olhos se fixarem além de uma parede vazia. Plantas e flores quebram o gelo em qualquer ambiente, trazendo um colorido e vivacidade instantâneas. E, por fim, itens curingas, como luminárias, são peças que podem ser dispostas em qualquer cantinho, dando um charme extra. Pronto, um recinto bem elaborado sem complicação e ainda por cima muito fácil de renovar.

Curta a page do Forma:Plural no Facebook aqui.

Fonte: Alvhem