Janelões e portões, ambientes aconchegantes e descontraídos, estar lá e ao mesmo tempo ser capaz de sentir o vento soprando. Assim defino uma sala “pé pra fora”. Praticamente uma extensão coberta de uma área externa. Não nego: são minhas favoritas.

Infelizmente, em tempos de metragens diminutas, não é tão fácil assim contar com uma dessas. Essas salas também pedem algumas mudanças estruturais, como quebra de paredes, o que inviabiliza o projeto pra muita gente.

Mas, nada é impossível. Trazer o clima “pé pra fora” é possível sim em qualquer sala com o uso de alguns elementos: materiais orgânicos, como madeira, vime, palha em móveis e adornos. Cores são boas aliadas, que podem ser inseridas em almofadas, quadros e tapetes.  Plantas e flores são os parceiros certos para essa empreitada.

Agora, uma seleção de salas com as características que citei acima. Começando por essa que envolveu vime, madeira, adesivo floral na parede, uma farta dose de amarelo e palha:

Um tapete verdão com cara de macio, que inevitavelmente remete à área externa:

Muita fibra natural, cores e plantas ( detalhe: esse apê é minúsculo!):

Quadros botânicos, tapete rústico, madeira e vasos:

Tudo resolvido sem intervenção da marreta e ficou ou não com cara de “pé pra fora”?

Curta a page do Forma:Plural no Facebook aqui.

Fontes: Desire to Inspire / Planete Deco / The Design Files / Um Brinco / ZsaZsa Bellagio / 13zor / Apartment Therapy / French Fancy / SkonaHem