Essa semaninha passada foi bem corrida! Briguei pra caramba com os ponteiros do relógio e me lembrei em vários momentos da Alice, a do país dos espelhos, quando ela precisa correr duas vezes mais simplesmente para continuar no mesmo lugar.

Uma fugidinha, nem pensar, então a saída foi buscar refúgio em trincheiras virtuais que trouxessem um pouco de tranquilidade nas horas de pico, em que dá vontade de surtar e fazer igual a Michael Douglas no filme “Um dia de fúria”.

Logo de saída, me deparei com mais um dos restaurantes sustentáveis de Joost Bakker e fiquei imaginando como seria tocar diariamente esse tipo de projeto, se ele deveria ter muita dor de cabeça no seu dia a dia.

Certamente, o cara deve passar lá seus perrengues com mão-de-obra e cumprimento de prazos, então comecei a relaxar mais com meu corre diário e reparar nos detalhes dos jardins verticais de seus projetos, até encontrar ideias e sugestões de arranjos de suculentas postados pela Ana Maria, do Jeito de Casa:

A imaginação realmente começa a dar sinal de vida e fiquei pensando como seria bom ter um “puxadinho” só para cuidar das plantas, um lugar que funcionasse como um santuário, igual esse aí do Tránsito Inicial:

Tá bom, às vezes os espaços de nossas casas são tão limitados que não podemos nos dar ao luxo de ter um espacinho desses, mas pode ser possível uma decoração que priorize elementos rústicos e naturais, com muito verde, como essa do Design para inspirar:

Não parece uma ideia viável ter plantas dentro de casa, então que tal decorar a casa com bouquets de flores de araque? Vi um tutorial muito simples e bem bonito  no blog Oh Happy Day:

Ou quem sabe ainda casinhas de pássaros bem divertidas para nos remeter à natureza e encher a parede de alegria, iguais a que vi no Orange Design:

Tempo esgotado! Mas achei que mesmo assim ainda valia a pena dar um play e ver só um videozinho no FormFiftyFive:

Confira aqui o passeio da semana passada.