Essa pequena casa vitoriana em Brighton apresenta muitas superfícies ásperas, objetos recuperados e toques peculiares que a tornam única.

Essa mesa foi construída a partir de tábua de construção, aliás sou fascinada por elas! Atente-se para o cabideiro superior feito com puxadores antigos e a pintura da cadeira totalmente desgastada, sem a menor vergonha de sua idade.

Essas placas de sinalização ficam fantásticas em qualquer ambiente e esse candelabro de ferro forjado é um item que pouco se vê ultimamente.

Como gosto de uma parede assim, detonada! Aja braço pra dar aquela lixada que dê esse efeito…As letras da parede foram resgatadas de um parque de diversões. Olha que efeito legal todos os pendentes transparentes, mas em formatos diferentes.

No quarto de visitas, um papel de parede vintage fica preso à parede por um cabide. A lareira apresenta seu desgaste natural e a cadeira amarela, encontrada na rua, traz cor ao ambiente.

No banheiro, uma composição de azulejos desiguais.

No outro quarto, um sinal de trem antigo, usado como base para uma pintura a óleo (que foi invertida), serve como cabeceira. Esse pequeno móvel / prateleira da década de 70, juntamente com essa cúpula de lata, me remetem às cores da infância.

Adorei esse antigo pendente e o caixote como criado-mudo.

Os armários de cozinha de marcenaria ganharam puxadores e alças vintage. A cuba, de ferro fundido, foi recuperada de um orfanato, onde originalmente era uma banheira, e ganhou um novo banho de esmalte. A porta foi adornada com partituras.
Tá difícil vencer essa casa no quesito originalidade…
Fonte: The Guardian