Vou falar que meu 2012 começou beeem atravessado! A saga hospitalar continua, agora novamente com minha avó de 97 anos. Esses dois útimos anos foram difíceis pra ela e para todos nós que acompanhamos seu envelhecimento cada dia mais rápido.

É difícil sim, mas acho melhor acreditar que a vida é uma grande festa. Em algumas delas, nos oferecem um whisky 12 anos, em outras, cerveja quente, mas nem por isso deixa de ser uma comemoração. Se comemoramos o dia em que ficamos mais velhos, devemos aceitar o dia em que não comemoraremos mais nada.

Tem jeito não, o melhor é sacar o sorriso lá do fundo do armário, curtir cada momento de alegria ou tristeza, e torcer para que a boa música e o gelo não acabem…