Não sou muito boa nessa coisa de desejar Feliz Natal e Próspero Ano Novo, mas o fato é que gostaria muito de agradecer a todas as pessoas que acompanharam o blog.

Pra mim, foi uma empreitada no mínimo curiosa. Uma pessoa que se auto-intitula “nó cego user”, que prefere o contato tête-à-tête, partir para um blog?

Mas era agora ou nunca! Havia acabado de mudar de casa, cheia de ideias na cabeça, refazendo várias peças do mobiliário e com uma vontade imensa de mudar os ares do cotidiano.

OK, arrumei mais sarna pra me coçar. Foi um ano super complicado, com uma demanda bem grande de trabalho na produtora (ainda bem!), idas e vindas de hospital com minha avó e 01 mês de internação do consorte, a mudança de escola e horário do caçula, fora o problema semanal do vácuo na geladeira. A sensação que tinha era que estava numa rave interminável, com um detalhe: completamente sóbria.

Pensei muitas vezes em desencanar completamente, mas toda vez que uma nova peça ficava pronta e via o sorriso no rosto da Leila e Mara, pessoas sensacionais que participam no processo de restauro e pintura, o gás voltava. Chegavam os comentários pontuais da blogueira Eva, do Puxe a Cadeira e Sente, sem falar de e-mails que trocamos, e realmente é muito boa a troca de percepções e afinidades. Dei muitas risadas com a Lilly, do Blog da Reforma, grande figurinha carimbada, que inclusive fez um post bacanudo do meu cafofo, e recebi muitas dicas e apoio da Laély, do Sala da la, com quem fiz meu primeiro contato nesse universo. Recebi comentários e e-mails de pessoas que nem me conhecem, mas que enxergaram no blog alguma identidade comum.

A  filhota e o consorte me ajudaram pra caramba, mesmo muitas vezes torcendo o nariz quando eu aparecia com um sofá de 3 lugares completamente destruído e compactado dentro do carro. Meus irmãos foram incríveis, divulgaram de montão, e estão sempre por perto para o que der e vier. A D. Julia, mi madrecita, vibra com as cores e tá pirando nos móveis que está fazendo lá pro sítio dela. A galera da produtora foi sensacional, convivendo com um monte de móvel atulhado na recepção. E os amigos acompanhando cada post, principalmente aqueles que conhecem minha história.

E o grande barato disso tudo, que pouquíssimas pessoas sabem, é a garimpagem. Aprendi muita coisa com carroceiros, donos de brechós, senhorzinhos e senhorinhas que retratam suas vidas e contam suas inspirações. Pra mim, é um revival de momentos vividos com meu pai, quando íamos a demolições ou parávamos para prosear com pessoas muito simples e com grandes experiências e gigantesco valor humano.

Obrigada! Espero no próximo ano produzir mais posts autorais, mostrando um montão de coisas que faço no meu cafofo e, por falta de tempo, não registro nada. E espero, sinceramente, que em 2012 o blog sirva de fonte de inspiração pra vocês e que criem mais em suas paredes, que reflitam antes de jogar fora o móvel da sua avó (me liga que vou buscar!), que mudem vez ou outra a posição dos objetos e móveis e que acreditem que cor é a melhor coisa que já inventaram.

Enfim, Feliz Natal e Próspero Ano Novo!