Quando eu e meus irmãos éramos pequenos, ganhamos de meu pai alguns palhacinhos feitos de retalhos de tecido e enchimento de areia, que ele comprou de algumas artesãs numa de suas viagens ao nordeste.

Criança sabe como é: transborda espírito de porco e rapidamente inventa uma função pouco usual para qualquer objeto. Como naquela época ainda não haviam inventado as arminhas Nerf nem essas de paintball, os tais palhacinhos se transformaram em verdadeiras armas em nossas mãos.

Não preciso nem dizer o estado em que ficaram e por isso receberam carinhosamente o nome de Podrinhos porque, bem lá no fundo, a gente cultivava uma certa admiração por eles, por toda a história e riqueza artesanal que eles carregavam e nos foi contada e recontada inúmeras vezes por meu pai.

Talvez venha daí meu gosto por peças com cara de “podrinhas”, de usadas e surradas. Tenho alguns móveis em casa que, no momento de restaurá-los, me deparei com restos de tintas e imperfeições causadas pelo tempo e achei que dessa maneira ficariam muito melhor. Bom, essa é uma boa dica se você tem uma peça detonadona em casa e não está a fim de colocar a mão na massa.

Fontes: Zsa Zsa Bellagio / Home & Garden / The Design Files / Wood & Wool Stool